QUANDO VIAJAR, VIAJE!

As férias estão chegando e com elas aquela tão sonhada viagem! Mas muitas vezes viajamos com o corpo e a cabeça fica ou vice-versa. Então, se liga aqui para saber como relaxar e se jogar na trip!

É natural precisar de um tempinho para assimilar a novidade, lugar, pessoas, hábitos novos… Entretanto, sabe que depois desse espaço necessário de tempo ainda há quem não se jogue na trip! Uma espécie de 50% / 50%  e no final sempre podemos sair com a sensação de que podíamos ter aproveitado mais!

Será que numa trip de sete dias não teríamos tempo suficiente para entrar na vibe ou perder a oportunidade de viver tudo que ela pode nesse curto período nos proporcionar. Dale, Sácalo pa’ fuera (y vive)!” Mas foi durante uma pequena trip à Costa Rica que essa “chave” virou tão natural!

Hermosa, Costa Rica.

A Costa Rica é feita de uma energia que vibra selvagem e intocada, de uma alegria que independente da falta de estrutura que vemos pelas ruas de terra batida, alegria que sentimos sair dos poros de quem mora ali. Pura Vida é uma expressão que você adota ao pisar lá e aprende a agradecer, dizer olá, comemorar ou dizer até logo, uma espécie de Aloha…

Acordar sonolento de madruga para o café da manhã com “huevos” antes do surf… Onde cada amarrar e desamarrar das pranchas, cada 20 minutos no carro levantando poeira a caminho da praia, cada respirada às 06 da manhã na areia se perguntando: “Será que eu me dou bem nesse mar?” e “Vamos cair pra ver!”. Cada vaca, cada drop, cada corte, cada risada na água, cada sorriso da outra comemorando a onda própria ou alheia, cada tirada de onda… “Reeeemaaaaaaaaaaaa!” se tornou um mantra no outside!

giphy (3)

A cada praia, Playa Grande, Avellanas, Playa Negra, Playa Hermosa, Jacó, Marbella e Tamarindo, alguém sempre está ali para acenar com um sorriso simples e sincero no rosto com um copo d”água gelado e grátis. Pois é, em Avellanas e Tamarindo a água é pura e ao perguntar o preço do copo a resposta é: Nada. És água!”

Tamarindo. Sim, Tamarindo é uma excelente base para se ficar e surfar as ondas da região, como Roca Bruja, entre outras. O carro é necessário e está em média há uns 15, 20 minutos das demais praias envolta. Entre todos os locais, sem dúvida, é o que mais sofre influência estrangeira, estabelecimentos, serviços, público que a frequenta com um clima “americanizado” durante o dia. onde ouvimos inglês por todos os lados.

O pico de Roca Bruja.

Agora, um outro lado muito legal de se viver em Tamarindo é JUSTAMENTE essa diversidade que vemos em hostels e mais hostels, que traz a sensação de estar viajando por mais de um país, estando em um só e na sua maioria, respirando surf.

Surf, salsa e reggaeton acompanhados da cerveja local.. A trip é de surf, mas se tem uma coisa que vale demais ter é um, um não, dois #dayoffs e ir à uma das festas que acontece uma vez na semana por lá, a #LadiesNight, com muita salsa ao vivo de um lado e pop do outro.  Além das festas que acontecem pelos hostels, vale perguntar qual a boa da semana.

Foto: @Salty_Eyes_Project.

Foto: @Salty_Eyes_Project.

Sempre tem uma surf party rolando sem perder o estilo latino de ser. Prepare as sandálias por que lá se dança!Ou melhor se baila, guapa! de um jeito que o batuque do bongô, da maraca e da campana não te deixam ficar parada!

E se precisar de um táxi para chegar em algum lugar, prepare 2.000,00 colones, o valor é fixo e equivale à USD 3.50

Ah sim! Como não falar da comida? Não deu pra sentir muita falta dela, o calor ajuda a dispersar, mas quando a fome batia o jeito era apostar nas saladas que vinham num tamanho considerável com “pollo” (frango), peixe cru ou não, frutos do mar, frutas e o avocado para nós, abacate!

Viver de salada, água de coco e smoothie trincando de gelado, assim passa a vida na Costa Rica, mas claro que não faltou um dos pratos locais que leva “los mismos” ingredientes de base que temos aqui, arroz, feijão preto, ovo e banana, para o gallo pinto.

Foto: @Salty_Eyes_Project.

Mas voltando a falar de surf… A formação e perfeição das ondas com água fresca durante sete dias, te dão um gás sem tamanho no surf! Não teve quem não tenha evoluído e voltado para casa mais apaixonada pela #tabla e pelas #holas, confiante de aí e empoderada, encarar aquele mar com o apoio de outras mulheres à sua volta nos transforma.

Viajar disposta à viajar, com fome de devorar o presente que está na sua frente, seja no surf, na terra ou no ar… faz mudar por dentro na medida em que você se deixa transformar.  À 4.000 KM ou aqui ao lado… VIAJE!

Foto: @Salty_Eyes_Project

Por Longarina, parceira da Surfar na seção Surf Feminino.