COM CERTEZA VOCÊ VAI ESBARRAR COM UM DELES EM ALGUM PICO

Conheça um pouco mais sobre os estereótipos de surfistas. Quem sabe você se identifica com algum deles?! Ou conhece algum brother assim?! Preste atenção! 

Ilustrações: Surfing Clipart.

O LOCAL

As ondas são de todos, mas tem gente que acha que pode fazer delas uma propriedade particular. Defender o seu pico, o respeito no mar, é um ritual normal do surf, mas alguns levam isso muito a sério. Você vai identificar o típico local facilmente. O que não é tão fácil de saber é se os gritos tão altos são um brado de um macho alfa ou um ato de integração social no rebanho.

Grau de destreza aquática: média a alta.
Nível de hostilidade: alto, principalmente quando não se ‘reconhece’ o seu valor.

O INICIANTE

Um fenômeno. O surf é muito cruel com os novatos. Humilhante, pode-se dizer assim. Quilhas de cabeça para baixo, tropeços na cordinha, contorcionismos inacreditáveis para fechar o zíper do neoprene… Por mais que eles tentem se esconder, é possível sentir o cheiro de um prego ainda no estacionamento da praia.

o-iniciante

Grau de destreza aquática: o tamanho de uma pulga para um elefante?
Nível de hostilidade: mais fácil a hostilidade ser sempre reversa.

O SURFISTÃO

Domina o vocabulário surfístico, cumprimenta a todos com o famoso ‘shakka’ e se veste como um pro, mas não se engane, surfa menos que o Cody Maverick, personagem do filme Tá dando onda. Boné de lado, cores fluorescentes e provavelmente uma Go Pro no bico. Você irá reconhece-lo!

Grau de destreza aquática: baixo a muito baixo.
Nível de hostilidade: depende do personagem que ele estiver interpretando.

O FESTEIRO

Sabe aquele tipo que vai onde as coisas estão animadas. Pois bem, natural que este lugar seja a praia no verão! Ele está mais interessado nos programas noturnos do que no que está acontecendo no oceano. Suas pesquisas na internet passam longe dos sites de previsão e, sim, perto das agendas das noitadas litorâneas. Mas não pode fazer feio, tem que estar na praia no dia seguinte, independente da ressaca!

Grau de destreza aquática: baixo a médio.
Nível de hostilidade: 
qualquer coisa é só chamá-lo para tomar mais uma mais tarde!

O SAUDOSO

Ele é mais velho do que a beira do mar. E tem mais horas de sal do que um camelo. Quando ele começou a surfar, as ondas eram melhores, as pranchas eram mais incríveis, eles eram mais corajosos, as praias não tinham ninguém, a surpresa de chegar na praia sem saber se teria ondas era incrível…. e por aí vai. Melhor você nem puxar assunto se não quiser que o lineup vire uma sala de bate-papo.

Grau de destreza aquática: alta no século XIX.
Nível de hostilidade: variável, dependendo do vento, estado da perna e da próstata.

Quer saber quais são os outros estereótipos de surfistas?! Clique aqui e quem sabe você não se identifica com algum!