A “GOLDEN STATE” DO SURF!

A Surfar Trip traz uma das regiões mais procuradas pelos top surfers para treinar devido à constância de swells durante o ano todo. Convocamos o fotógrafo alagoano Marcio Canavarro, radicado na Califórnia há mais de 10 anos, para deixar você por dentro de tudo que rola naquela que é considerada a “Golden State” do surf.

(Em destaque:  O local Jeff McCallum aproveitando a perfeição de Black’s. Quando quebra acima de 6 pés, o pico proporciona tubos para os dois lados.)

Texto e fotos por Marcio Canavarro

Black’s Beach é uma das praias mais bonitas da Califórnia. Uma onda “world class” que funciona o ano todo, com altos tubos para os dois lados.

Resolvi me mudar para San Diego devido à constância de swells que rola por lá durante todo o ano, tanto de WSW quanto de WNW. No inverno chega a quebrar até 12 pés, já no verão sempre tem uma vala em Trestles.

Passando por toda costa pela Pacific Highway 101, temos  opção de surf para todos os gostos: beach breaks, point breaks, reefs… Entre Los Angeles e San Diego tem uma onda diferente a cada 10 minutos de distância e normalmente o crowd é amistoso. A água é sempre fria, então é bom trazer uma roupa de borracha “full suit 3.2” ou comprar uma aqui logo no primeiro dia.

Faz calor o ano todo, mesmo no inverno é quente durante o dia e a noite esfria um pouco. As estradas são boas, a população é super educada e as cidades são limpas. E com vários locais para pratica do surf, dentre os meus favoritos estão La Jolla e San Clemente.

Windansea é uma das praias mais famosas e berço do surf no sul da Califórnia nos anos 50. O crowd é meio chato!

Nos reefs de La Jolla quebram diversas ondas high performance, slab waves, bancadas rasas com ondas potentes e tubulares. O local Derek Dunfee em Horse Shoe.

Nos reefs de La Jolla quebram diversas ondas high performance, slab waves, bancadas rasas com ondas potentes e tubulares. O local Derek Dunfee em Horse Shoe.

Situada dentro de San Diego, La Jolla é uma cidadezinha super charmosa, com várias opções de onda: Windansea, Scripps Pier, Black’s Beach e várias outras, que se eu disser o nome a galera me mata!

Black’s é a minha favorita e estou sempre fotografando por lá nos melhores dias. Uma praia de areias negras, água cristalina e protegida por cliffs, com uma onda clássica que quebra para os dois lados. No verão é “super fun” e no inverno, com a chegada dos swells de WNW, pode chegar até 12 pés.

O pico também é ótimo para relaxar e, devido ao difícil acesso, é bom levar o mínimo de coisa possível. Para se chegar até lá, pode-se estacionar de graça no estacionamento do Glideport, já que o acesso de carros não é permitido, e descer pela trilha, que leva uns 20 minutos.

Os golfinhos de Blacks chegam bem próximos e, às vezes, dividem até a mesma onda. Anjo da guarda dos surfistas!

AÉREOS E RASGADÕES DE CANSAR AS CANELAS

Uma das ondas preferidas do surfista Krystian Kymerson, que vem treinar todos os anos no sul da Califórnia. San Clemente State Park, uma direita incrível para treinar aéreos!

San Clemente fica entre San Diego e Los Angeles e possui ondas “A-Frames”, com fundo formado por cobblestone, umas pedras redondas que tornam a onda perfeita para os dois lados. Lowers, a mais conhecida, funciona com swells de sul ou WSW e quebra o verão todo.

Palco do WCT, Lowers é uma onda perfeita para os dois lados. Sonho de todo surfista como o brasileiro Alejo Muniz.

Palco do WCT, Lowers é uma onda perfeita para os dois lados. Sonho de todo surfista como o brasileiro Alejo Muniz.

Palco de eventos como o WCT, as ondas são ótimas para aéreos e dar rasgadões até cansar as canelas. Sempre é comum ver atletas de nível internacional na água.

A melhor forma para se chegar é estacionar o carro na saída Cristianitos Road, na freeway 5, e andar pela trilha até o pico por mais ou menos uns 30 minutos.

Ainda em Trestles também podem ser surfadas Uppers, Middles, Cottons, State Park e outras mais. O crowd é sempre menor durante a semana.

Filipe Toledo aproveitando o intervalo entre os eventos para treinar suas manobras radicais na Califórnia, para onde se mudou em 2014.

14 QUILÔMETROS DE MUITO SURF

Huntington Beach, palco do US Open of Surfing, uma das praias mais famosas do mundo.

Huntington Beach, palco do US Open of Surfing, uma das praias mais famosas do mundo.

Localizada dentro de Los Angeles, Huntington Beach é o maior centro de surf nos EUA, com ruas movimentadas, lojas para passear… O local é palco do maior campeonato de surf do mundo, o US Open of Surfing.

A onda é um beach break, quebra dos dois lados do Píer e a praia também é ótima para relaxar com a família, com estacionamento bem em frente ao pico, mas é pago!

No inverno é possível surfar pela manhã e fazer snowboarding à tarde em Big Bear Mountain, que fica apenas uma hora e meia de distância.

Leão marinho em La Jolla, cena comum no surf na Califórnia.

Leão marinho em La Jolla, cena comum no surf na Califórnia.

A fauna é bastante equilibrada e é possível ver sempre leões marinhos, golfinhos, pelicanos, dentre outros animais, com frequência.

É super seguro de se viajar de carro e, se vier com a família, pode dar uma parada conhecer a Disneyland ou o Sea World, entre os vários parques temáticos na área.

O sul da Califórnia é mais ou menos assim: muito surf, muitas ondas, bastante coisa para ver e fazer, com opções para todos os gostos! Altas vibes!

COMO CHEGAR

A 5 Freeway faz a ligação entre Los Angeles e San Diego.

A 5 Freeway faz a ligação entre Los Angeles e San Diego.

Tendo como ponto de partida São Paulo com destino ao sul da Califórnia, as duas portas de entrada são Los Angeles ou San Diego.

É recomendável alugar um carro ainda no aeroporto, pois tudo é longe na Califórnia.

Do aeroporto até Huntington Beach é mais ou menos uns 40 minutos. Até Trestles, em San Clemente, por volta de uma hora e até San Diego em torno de duas horas.

Esse trajeto também pode ser feito de trem, onde podemos checar os horários no site www.amtrak.com 

ONDE SE HOSPEDAR

Um dos vários fundos de pedra de La Jolla.

Um dos vários fundos de pedra de La Jolla.

Caso você não tenha a casa de um brother para ficar, uma boa pedida sempre será um hostel (http://www.bananabungalowus.com/), com preços a partir de 20 dólares por dia.

O ideal é fazer reserva com antecedência, pois com o grande fluxo turístico pode ficar difícil de última hora.

Tem um muito legal em San Diego, bem na boardwalk de Pacific Beach, numa área bastante movimentada. Vale a pena alugar uma bike ou um skate para dar um rolé e conferir o pôr do sol.

ALIMENTAÇÃO

Por estar tão perto do México, existe uma grande influência na culinária local. É muito comum sair do surf e comer um burrito ou taco de carne, frango ou peixe em algum dos vários restaurantes de comida mexicana espalhados por toda região. Caso não curta, sempre é fácil achar um açaí ou um sanduíche.

Este slideshow necessita de JavaScript.

EQUIPAMENTO

Com bastante onda, entre um a três metros, e água bastante fria mesmo no verão, o ideal é trazer a sua everyday board e uma roupa de borracha no mínimo 3’2” se não quiser passar frio.  Caso esteja indo no inverno, seria bom também trazer uma prancha step up, pois sempre quebra uns dias maiores.

Windansea Beach, fundos de pedra perfeitos, ondas tubulares e rápidas.

Dentre as ondas mais famosas estão Lower Trestles, Huntington Beach, palcos de eventos como o WCT e US Open of Surfing, e mais ao sul Encinitas e La Jolla. Ondas para todos os gostos, tubos, aéreos, A-frames…

MELHORES PICOS

Diogo Leão se mudou para o sul da Califórnia devido à qualidade das ondas. Já local de Trestles, Diogo sempre marca presença no crowd de Lowers e Uppers.

Diogo Leão se mudou para o sul da Califórnia devido à qualidade das ondas. Já local de Trestles, Diogo sempre marca presença no crowd de Lowers e Uppers.

Não tem como não falar de Trestles. Lowers é apenas uma das ondas de San Clemente. Essa região do sul da Califórnia possui bastante variedade de ondas.

As melhores condições são com swell de sul e na sua maioria funcionam melhor quando a maré está enchendo ou está perto da maré cheia.

Trestles fica localizada numa área protegida pelo governo, na verdade, um parque ecológico. O acesso é difícil e tem uma “pernada” de pelo menos 30 minutos até a praia.

Huntington Beach é aonde tudo acontece, então vale a pena conferir a orla, o Píer e toda a sua vibe, além disso, tem estacionamento bem em frente do pico. Uma das minhas ondas favoritas é Black’s Beach, que fica localizada em La Jolla, San Diego.

As esquerdas de Black’s Beach são longas e tubulares, a água é cristalina e a fauna marinha bem equilibrada.

Ela quebra o ano inteiro, seja swell de southwest ou de sorthwest, e é uma onda high performance, que pode chegar até 10 pés no inverno. Para chegar até a praia tem que deixar o carro no Glideport e descer os cliffs a pé, uma caminhada de uns 30 minutos, então é sempre bom levar uma água e alguma coisa para comer lá em baixo. Não esqueça que tem a volta!

VIDA NOTURNA

Pôr do sol em Black’s Beach, simplesmente alucinante a quantidade de cores no céu!

Tanto Los Angeles quanto San Diego têm uma vida noturna bem agitada, com bons restaurantes, barzinhos e badaladas em ruas movimentadas. Também dar um rolé na Hollywood Boulevard e conhecer o Gaslamp District em Downtown San Diego.

Muita gente bonita e jovem, vale a pena tirar uma noite para conferir. Mas é muito difícil encontrar vaga para estacionar o carro depois das seis da noite. Se estiver dirigindo, procure parar nos estacionamentos, onde o preço varia entre U$10 e U$15.

O QUE FAZER QUANDO ESTÁ FLAT

Compras, zoológico, parques temáticos… Tem programa para todos os gostos e idades, como o Sea World, Universal Studios, Six Flags, Skate Park e Disney para a garotada. E quem gosta de ir às compras, uma boa dica é o Outlet de Carlsbad, em San Diego.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Já quem vai no inverno, neva nas montanhas a duas horas de distância e dá para fazer snowboarding em Big BearMoutain alugando prancha, botas e roupa na faixa de $50 a diária. Mas para quem não quer deixar o surf de lado, basta ir na Wavehouse e surfar uma onda artificial.

Big Bear Mountain, mais próxima de Los Angeles e San Diego, é uma ótima pedida para a prática do snowboarding durante o inverno ou montain bike durante o verão.