BRASILEIRA TEM NOVA CHANCE NA BRIGA PELO TÍTULO EM PORTUGAL

Única representante do Brasil no Circuito Mundial, a cearense Silvana Lima perde para líder do ranking Sally Fitzggibons na 3ª fase do Cascais Women’s Pro, mas terá nova chance pela briga do título em Portugal.

Depois de estrear com vitória em Portugal e avançar direto para a terceira fase do evento, a cearense Silvana Lima não conseguiu passar pelas australianas Sally Fitzggibons e Keely Andrew na segunda bateria do Round 3. A brasileira até tentou impor o seu jogo aéreo e progressivo, porém não entrou em  sintonia com as ondas como na primeira fase e segue para uma nova chance na repescagem. (Em destaque: Silvana Lima. Foto: Poullenot/WSL)

Tatiana Weston-Webb tem sangue brasileiro, mas defende as cores da bandeira do Hawaii nas competições. Foto: Poullenot/WSL. 

Tatiana Weston-Webb tem sangue brasileiro, mas defende as cores da bandeira do Hawaii nas competições. Foto: Poullenot/WSL.

Atual número do mundo, Sally Fitzggibons soube usar a prioridade e mostrou muita para conquistar a vaga nas quartas de final. E a também aussie, Keely Andrew, que na final em Trestles foi superada por Silvana, ficou em segundo lugar na disputa.

Nascida em Porto Alegre, mas criada na ilha de Kauai, Hawaii, Tatiana Weston-Webb também avançou direto às quartas ao vencer o confronto com a norte-americana Courtney Conlogue e a havaiana Malia Manuel. Tatiana mostrou um repertório variado de manobras fortes e garantiu um 7.77 na última onda para assumir a dianteira do placar com 14.37 pontos contra 13,50 de Malia e 11,40 de Courtney, a atual campeã da etapa.

BRASILEIRA TERÁ NOVA CHANCE NA REPESCAGEM

Silvana vai ter uma nova chance na busca por uma vaga nas quartas de final em Cascais. Foto: Poullenot/WSL.

Apesar de mostrar muito conhecimento nas ondas de Carcavelos, Silvana Lima não conseguiu entrar em sintonia com o mar, como na sua estreia no evento. A cearense apostou nas direitas e se posicionou à espera de uma oportunidade, mas as condições no pico não proporcionaram que ela mostrasse seu surf moderno para avançar direto à próxima fase. Mas Silvana terá uma nova chance em busca da vaga nas quartas na repescagem. Ela pega pela frente a americana Lakey Peterson na bateria 1 do Round 4.

A australiana Keely Andrew. Foto: Masurel/WSL.

A australiana Keely Andrew. Foto: Masurel/WSL.

Já a atual líder do ranking Sally Fitzgibbons conseguiu mostrar consistência e a versatilidade, surfando para os dois lados na bateria contra a brasileira e sua compatriota Keely Andrew.

Assim como Silvana, Keely também não mostrou sorte com o mar. Melhor para Sally, que somou 12.56 pontos contra 10,00 de Keely e 6,77 e de Silvana, avançando direto para as quartas de final.

Além de Tatiana Weston-Webb e Sally Fitzgibbons, a australiana Nikki Van Dijk e a havaiana tricampeã mundial Carissa Moore são as outras classificadas para a próxima fase na Praia de Carcavelos.

Assista ao vivo o Cascais Women’s Pro, clicando AQUI.

Baterias da TERCEIRA fase:

1: Nikki Van Dijk (AUS) 13.23 x Lakey Peterson (EUA) 12.10 x Teresa Bonvalot (POR) 4.33
2: Sally Fitzgibbons (AUS) 12.56 x Keely Andrew (AUS) 10.00 x Silvana Lima (BRA) 6.77
3: Courtney Conlogue (EUA) 11.40 x Tatiana Weston-Webb (HAW) 14.37 x Malia Manuel (HAW) 13.50
4: Sage Erickson (EUA) 12.67 x Carissa Moore (HAW) 14.34 x Bianca Buitendag (AFS) 8.50

BATERIAS DA QUARTA fase – repescagem:

1: Lakey Peterson (EUA) x Silvana Lima (BRA) 
2: Keely Andrew (AUS) x Teresa Bonvalot (POR)
3: Malia Manuel (HAW) x Bianca Buitendag (AFS)
4: Sage Erickson (EUA) x Courtney Conlogue (EUA)