CAUÃ COSTA E RYAN KAINALO COMANDAM 1º DIA DE DISPUTAS NO GUARUJÁ

 Cauã Costa e Ryan Kainalo comandam os shows no primeiro dia da final do Hang Loose Surf Attack, na Praia do Tombo, em Guarujá.

O domingo será de grandes e acirradas decisões na 4ª e última etapa do Nossolar apresenta Hang Loose Surf Attack 2017 na Praia do Tombo, em Guarujá. A competição começou hoje, sábado (21/10), reunindo 150 surfistas, divididos em cinco categorias. (Em destaque: O cearense radicado no Rio de Janeiro, Cauã Costa. Foto: Munir El Hage)

O cearense radicado no Rio de Janeiro, Cauã Costa, e o paulistano, que defende Ubatuba, Ryan Kainalo, comandaram os shows de surf no primeiro dia de disputas. Além deles, o ubatubense Daniel Adisaka, que acaba de voltar do Mundial Junior no Japão, e Júnior Siqueira, do Guarujá, fizeram bonito.

Praia do Tombo, palco da 4ª e última etapa do Nossolar apresenta Hang Loose Surf Attack 2017 .  Foto: Munir El Hage.

Cauã, líder do ranking da Iniciante (Sub14) foi o dono da melhor apresentação, com a maior nota, 9,75 pontos, e também a melhor média, com 18 pontos de 20 possíveis, numa performance muito próxima da perfeição. Ryan, que tenta o seu terceiro título seguido no Circuito e agora está na briga direta da Estreante (Sub12) surfou bem na sua faixa etária, também na iniciante e ainda na Junior (Sub18).

Mostrou grande preparo, sobretudo pelas viagens pelo mundo, feitas com o seu pai, o também surfista Alex Miranda. Na estreante, Ryan garantiu a maior somatória, com 16,35 pontos, assim como na Junior, com 14,75. “Estou na briga pelo título da Estreante e quero surfar bem e vencer”, resumiu o surfista de 11 anos, que já foi bicampeão Petit (Sub10). Na disputa pelo título da Estreante, seu grande rival é Guilherme Fernandes, defendendo Ubatuba e que surfou muito bem neste sábado.

Ryan Kainalo foi um dos destaques deste sábado nas ondas da Praia do Tombo. Foto: Munir El Hage.

Na Sub14, Cauã está surfando pela primeira vez no Tombo, se adaptou muito bem às ondas e logo em sua primeira bateria garantiu os recordes do evento. Bem mais alto que os meninos que enfrenta, tem 1m80 e acredita que o tamanho ajuda nas manobras. “Sou do estilo mais de aéreo, rasgada rabetada. Me inspiro no Jordy Smith. Estou torcendo por ele no WCT”, comentou sobre o sul-africano, que assim como ele se destaca por sua altura.

“O Hang Loose é muito maneiro. Sempre quis vir para cá, mas não tinha vagas. Esse ano consegui e estou muito feliz de liderar o ranking”, complementou o surfista ade 14 anos, que nasceu no Ceará, aprendeu a surfar aos três anos de idade, com o pai, Arquimedes, e desde o ano passado mora no Rio de Janeiro.

Cauã Costa garantiu os recordes do evento logo e sua primeira bateria. Foto: Munir El Hage.

Também na categoria Iniciante, a disputa pelo título segue acirrada. O local de Ubatuba Diego Aguiar e Caio Costa, de São Sebastião, estão na briga direta e em busca de novos canecos nas carreiras. “Estou bem ansioso. Vai ser uma disputa boa, porque estamos colados no ranking. Seja o que Deus quiser”, afirmou Didi, que já foi campeão paulista Petit e Estreante. “Estou atrás da primeira vitória esse ano. Deixei escapar em casa, mas estou bem focado”, complementou Caio, atual campeão Estreante.

Fotos: Munir El Hage.

Já entre os caçulas da Petit, também tem promessa de grandes duelos. Os três primeiros colocados, empatados matematicamente, Murillo Coura, Daniel Duarte e Ryan Coelho avançaram, mas a melhor nota foi do paranaense Anuar Chiah, com 15 pontos.

Fotos: Munir El Hage.

Também merecem destaque o paulista Pedro Bianchini, com 15,50, e o catarinense Guilherme Marques, com 15,15, na Mirim; Daniel Adisaka, pelo time de Ubatuba, com 17,40, somando um 9,5, o guarujaense Júnior Siqueira, com 16,50; Fernando John John, de São Sebastião, com 15,25; e Ihgor Sant’Ana, de Guarujá, com 15,75, ambos na Junior.

Os irmãos  Jessé e Vitor Mendes. Foto: Munir El Hage.

Os irmãos Jessé e Vitor Mendes. Foto: Munir El Hage.

Também neste sábado, o evento teve a presença ilustre de Jessé Mendes, líder do Mundial QS e já classificado para o WCT de 2018. O surfista está na história do Hang Loose Surf Attack com títulos. Começou a competir ainda aos seis anos de idade e fez toda a sua formação infantil e juvenil no surf competindo no Circuito. De folga no Tour e morador da Praia do Tombo, aproveitou para visitar o campeonato junto com o irmão Vitor Mendes.

As disputas recomeçam amanhã, domingo, às 8 horas, com as baterias finais realizadas a partir das 13h. Em paralelo às baterias no mar, o evento proporciona diversas brincadeiras, como pebolim, ping pong, futebol, ginganas e sorteios, além de pintura de pranchas e distribuição de frutas, nas tendas na areia. O objetivo é garantir que a garotada se divirta, tenha momentos de descontração quando não está competindo.

O evento proporciona diversas atividades, além das disputas dentro d’água. Fotos: Munir El Hage.

Assista ao vivo a 4ª e última etapa do Nossolar apresenta Hang Loose Surf Attack 2017, clicando aqui.

 

Nossolar Construtora apresenta Hang Loose Surf Attack 2017. Foto: Munir El Hage.

Nossolar Construtora apresenta Hang Loose Surf Attack 2017. Foto: Munir El Hage.

O Nossolar Construtora apresenta Hang Loose Surf Attack 2017 tem a organização da Federação Paulista de Surf, com patrocínios de Overboard Action Sports Store, Surftrip, Super Tubes e Hot Water. Copatrocínios de Rhyno Foam, CT Wax. Apoios:  Governo do Estado de São Paulo, prefeituras de Santos, Guarujá, São Sebastião e Ubatuba, Associação Santos de Surf, Associação de Surf de Guarujá, Associação de Surf de São Sebastião e Associação Ubatuba de Surf. Divulgação: FMA Notícias.