BRASILEIROS MANDAM BEM NOS 2 PRIMEIROS DIAS DO BALLITO PRO

Os brasileiros Jesse Mendes, Miguel Pupo, Alejo Muniz, Krystian Kymerson e o uruguaio Marco Giorgi, já passaram para a fase dos 48 melhores nos dois primeiros dias do QS 10000 Ballito Pro.

Jesse Mendes decolando em Ballito. Foto: Cestari/WSL.

A primeira etapa com status máximo do WSL Qualifying Series 2017 foi iniciada na segunda-feira com o líder do ranking, Jesse Mendes, estreando com vitória nas ondas de Willard Beach, em KwaZulu-Natal, na África do Sul. O catarinense Alejo Muniz e o capixaba Krystian Kymerson também passaram para a fase dos 48 melhores do QS 10000 Ballito Pro no primeiro dia.

Leandro Usuna. Foto: Cestari/WSL..

Leandro Usuna. Foto: Cestari/WSL..

Nesta terça-feira foram realizadas mais nove baterias e outros dois sul-americanos se classificaram, o brasileiro Miguel Pupo vencendo a dele e o uruguaio Marco Giorgi na que o atual campeão sul-americano da WSL South America, Leandro Usuna, terminou em último lugar.

Além do argentino, três brasileiros também foram eliminados no segundo dia, o potiguar da elite mundial da World Surf League, Jadson André, o baiano Marco Fernandez e o paulista David do Carmo. Leandro Usuna estreou bem na segunda-feira, passando em segundo lugar na bateria vencida pelo pernambucano Luel Felipe.

Luel Felipe. Foto: Cestari/WSL.

Mas Luel perdeu para o francês Jeremy Flores e o catarinense Alejo Muniz no confronto que fechou o primeiro dia. E Usuna foi barrado no que abriu a terça-feira pelo francês Joan Duru e o uruguaio Marco Giorgi. O campeão sul-americano foi eliminado, mas o atual líder do ranking da WSL South America, Thiago Camarão, ainda continua vivo na competição.

Camarão estreou nas ondas de Willard Beach fazendo o maior placar da segunda-feira na África do Sul, 15,33 pontos, com as notas 7,33 da sua primeira onda e 8,00 da última que surfou contra o norte-americano Parker Coffin, o sul-africano Dylan Lightfoot e o japonês Shun Murakami. O brasileiro completou a 16.a bateria da segunda fase e vai competir junto com o cearense Michael Rodrigues, contra o italiano da elite do WCT, Leonardo Fioravanti, e o espanhol Aritz Aranburu.

Miguel Pupo manobrando com força. Foto: Cestari/WSL.

O recorde de Thiago Camarão foi batido logo na primeira bateria disputada nesta terça-feira, com o francês Joan Duru atingindo 16,50 pontos com notas 8,83 e 7,67. O segundo maior placar do segundo dia foi registrado pelo brasileiro Miguel Pupo. O paulista ganhou notas 7,77 e 7,33 nas suas duas melhores ondas para totalizar 15,10 pontos contra o americano Brett Simpson, com ambos despachando o baiano Marco Fernandez e o costa-ricense Noe Mar McGonagle.

SEGUNDA FASE – Ainda faltam onze baterias para fechar a rodada de estreia dos cabeças de chave do QS 10000 Ballito Pro apresentado pela Billabong em KwaZulu-Natal. Apenas uma não terá algum sul-americano disputando classificação para a fase dos 48 melhores. São quatorze brasileiros divididos em dez baterias, com dois tendo que se enfrentar na briga por duas vagas em quatro delas. Na que ficou para abrir a quarta-feira, os catarinenses Yago Dora e Tomas Hermes competem contra o australiano Tom Whitaker e o havaiano Kiron Jabour.

Krystian Kymerson. Foto: Cestari/WSL.

Na terceira do dia, estão Thiago Camarão e Michael Rodrigues, com Leonardo Fioravanti e Aritz Aranburu. Na disputa seguinte, entram o paulista Hizunomê Bettero e o carioca Lucas Silveira, com o australiano Jack Freestone e o norte-americano Parker Coffin. E na bateria que vai fechar a segunda fase, o paulista Flavio Nakagima defende a última vaga na lista dos dez que se classificam para o WCT pelo WSL Qualifying Series, contra o catarinense Willian Cardoso, o argentino Santiago Muniz e o australiano Jackson Baker.

TERCEIRA FASE – Outra participação dupla do Brasil também já está confirmada na terceira fase, envolvendo os 48 surfistas que vão disputar a última rodada de confrontos formados por quatro competidores. O líder do ranking, Jesse Mendes, vai entrar junto com o capixaba Krystian Kymerson na segunda bateria, para enfrentar os franceses Jeremy Flores e Marc Lacomare.

Alejo Muniz. Foto: Cestari/ WSL.

Alejo Muniz está na primeira contra três surfistas de outros países, assim como o uruguaio Marco Giorgi na quarta e Miguel Pupo na quinta bateria, junto com um dos favoritos ao título em Ballito, o sul-africano Jordy Smith.

As disputas do evento continuam amanhã, quarta-feira, em KwaZulu-Natal, com a primeira chamada para a 14.a bateria da segunda fase, de Yago Dora e Tomas Hermes, marcada para as 7h00 na África do Sul, 2h00 da madrugada no fuso horário de Brasília

Confira o QS 10000 Ballito Pro apresentado pela Billabong ao vivo clicando aqui. 

BATERIAS DOS SUL-AMERICANOS NO QS 10000 BALLITO PRO NA ÁFRICA DO SUL:

PRIMEIRA FASE – 3.o=97.o lugar (US$ 500 e 200 pts) / 4.o=105.o lugar (US$ 500 e 190 pts):

————–resultados da segunda-feira:

2.a: 1-Luel Felipe (BRA)2-Leandro Usuna (ARG), 3-Timothee Bisso (GLP), 4-Eli Olson (HAW)

6.a: 1-Thiago Camarão (BRA), 2-Parker Coffin (EUA), 3-Dylan Lightfoot (AFR), 4-Shun Murakami (JPN)

7.a: 1-Yadin Nicol (AUS), Killian Garland (EUA), 3-Rafael Teixeira (BRA), 4-Kalani Ball (AUS)

8.a: 1-Pedro Henrique (PRT), 2-Flavio Nakagima (BRA), 3-Cody Young (HAV), 4-Mason Ho (HAW)

SEGUNDA FASE – 3.o=49.o lugar (US$ 1.000 e 600 pts) / 4.o=73.o lugar (US$ 750 e 550 pts):

————–baterias que fecharam a segunda-feira:

1.a: 1-Michael February (AFR), 2-Krystian Kymerson (BRA), 3-Frederico Morais (PRT), 4-Jorgann Couzinet (FRA)

2.a: 1-Charly Martin (FRA), 2-Marc Lacomare (FRA), 3-Deivid Silva (BRA), 4-Jack Robinson (AUS)

3.a: 1-Jessé Mendes (BRA), 2-Hiroto Ohhara (JPN), 3-Richard Kidd (AFR), 4-Robson Santos (BRA)

4.a: 1-Jeremy Flores (FRA), 2-Alejo Muniz (BRA), 3-Gony Zubizarreta (ESP), 4-Luel Felipe (BRA)

————–resultados da terça-feira:

5.a: -1-Joan Duru (FRA), 2-Marco Giorgi (URU), 3-Maxime Huscenot (FRA), 4-Leandro Usuna (ARG)

6.a: 1-Keanu Asing (HAW), 2-David Van Zyl (AFR), 3-Davey Cathels (AUS), 4-David do Carmo (BRA)

9.a: 1-Miguel Pupo (BRA), 2-Brett Simpson (EUA), 3-Marco Fernandez (BRA), 4-Noe Mar McGonagle (CRI)

10: 1-Vicente Romero (ESP), 2-Diego Mignot (FRA), 3-Ian Crane (EUA), 4-Jadson André (BRA)

————–ficaram para abrir a quarta-feira:

14: Yago Dora (BRA)Tomas Hermes (BRA), Tom Whitaker (AUS), Kiron Jabour (HAV)

16: Leonardo Fioravanti (ITA), Michael Rodrigues (BRA), Aritz Aranburu (ESP), Thiago Camarão (BRA)

17: Jack Freestone (AUS), Hizunomê Bettero (BRA)Lucas Silveira (BRA), Parker Coffin (EUA)

18: Bino Lopes (BRA), Patrick Gudauskas (EUA), Wade Carmichael (AUS), Reef Heazlewood (AUS)

19: Nat Young (EUA), Mitch Coleborn (AUS), Samuel Pupo (BRA), Billy Kemper (HAW)

20: Ian Gouveia (BRA), Ricardo Christie (NZL), Vasco Ribeiro (PRT), Yadin Nicol (AUS)

21: Stu Kennedy (AUS), Alex Ribeiro (BRA), Nathan Yeomans (EUA) Kilian Garland (EUA)

22: Ethan Ewing (AUS), Victor Bernardo (BRA), Dimitri Ouvre (FRA), Pedro Henrique (PRT)

23: Soli Bailey (AUS), Cooper Chapman (AUS), Seth Moniz (HAW), Heitor Alves (BRA)

24: Jackson Baker (AUS), Santiago Muniz (ARG), Willian Cardoso (BRA), Flavio Nakagima (BRA)

TERCEIRA FASE – 3.o=25.o lugar (US$ 1.900 e 1.100 pts) / 4.o=37.o lugar (US$ 1.600 e 1.000 pts):

1.a: Hiroto Ohhara (JPN), Alejo Muniz (BRA), Charles Martin (GLP), Michael February (AFR)

2.a: Jeremy Flores (FRA), Jessé Mendes (BRA), Marc Lacomare (FRA), Krystian Kymerson (BRA)

3.a: Ezekiel Lau (HAW), Joan Duru (FRA), Keanu Asing (HAW), Griffin Colapinto (EUA)

4.a: Tanner Gudauskas (EUA), Marco Giorgi (URU), Joshua Moniz (HAW), David Van Zyl (AFR)

5.a: Jordy Smith (AFR), Miguel Pupo (BRA), Adam Melling (AUS), Vicente Romero (ESP)