Com ondas de ótima formação e com a força da ressaca que atingiu a região sudeste no feriado, a carioca Chloé Calmon, de 21 anos, foi a grande campeã no Feminino do Santos Longboard Open. O evento, um dos maiores campeonatos de longboard realizado no Brasil nos últimos anos, com mais de 100 participantes e várias estrelas do ranking mundial da WSL, aconteceu neste último fim de semana na cidade de Santos.

Chloé Calmon comemorando a vitória neste fim de semana no Feminino do Santos Longboard Open. Foto: Ivan Storti.

Recém-chegada da Austrália, onde também venceu o Australian Open e ficou em segundo no Noosa Heads, Chloé começou a final com muita segurança e ritmo muito forte, mesmo tendo como rival a pernambucana Atalanta Batista, quinta do Mundial. Nas duas primeiras notas, a carioca conquistou 6,5 e 7,83, abrindo larga vantagem e ainda aumentou a diferença com uma nota 7,17.

Com muita segurança e ritmo muito forte, Chloé conseguiu a vitória sem dificuldades. Foto: Ivan Storti.

E com as condições do mar piorando, a ela ainda conseguiu surfar duas outras ótimas ondas, definindo sem dificuldades sua vitória. Atalanta ficou em segundo, com Juliana Yuri Saviolli, mais um talento de São Sebastião, em terceiro, e Evelin Neves, também do Rio de Janeiro, em quarto.

“Nos últimos anos optei por não correr o campeonato brasileiro, buscando mais as competições internacionais. Competir de novo no Brasil foi uma sensação excelente e Santos me recebeu de uma forma fantástica, com muito carinho uma torcida que me deu mais confiança ainda”, disse Chloé, que ocupa atualmente a terceira posição no ranking mundial.

Com duas vitórias e um segundo lugar em três competições de alto nível este ano, inclusive vencendo a campeã mundial duas vezes seguidas na Austrália, a brasileira segue firme em sua busca pelo inédito titulo mundial para o Brasil. “Meu objetivo este ano é participar do maior numero de competições possível e manter uma regularidade de resultados, aumentando minha confiança para o campeonato mundial no final do ano”, conta.

A carioca ocupa atualmente a terceira posição no ranking mundial. Foto: Ivan Storti.

E finalizando o com chave de ouro, a Escolinha de Surf do Cisco Arana fez uma homenagem juntando mais de 100 alunos para presentear a longboarder com um belo quadro e ouvir da campeã importantes dicas para evoluírem no esporte.

A longboarder campeã foi homenageada pelos alunos a Escolinha de Surf do Cisco Arana. Foto: Arquivo Pessoal.