CONFIRMADA A 22º EDIÇÃO DO HANG LOOSE SURF ATTACK

O Hang Loose Surf Attack, mais tradicional circuito de base do país e responsável pela revelação e formação de grandes nomes do cenário mundial, como Adriano de Souza, Gabriel Medina e Filipe Toledo, está garantido em 2016. Álfio Lagnado, proprietário da marca, confirmou o patrocínio pelo 22º ano seguido, sendo a parceria de mais longevidade no surf brasileiro.

Diego Aguiar durante o Hang Loose Surf Attack em 2015. Crédito: Munir El Hage.

Serão quatro etapas para definir os campeões paulistas da temporada, com a abertura nos dias 20 e 21 de agosto. Em ação as categorias Junior (até 18 anos), Mirim (limite de 16 anos), Iniciante (no máximo 14 anos), Estreante (Sub 12) e Petit (10 anos para baixo).

Ryan Kainalo. Crédito: Munir El Hage.

No ano passado, Nathan Kawani, representando Guarujá, foi o campeão na Junior; Eduardo Motta, outro talento guarujaense, levou na Mirim; Kauê Germano, de São Sebastião, faturou a Iniciante; Diego Aguiar, de Ubatuba, foi o melhor na estreante; e Ryan Kainalo, de São Paulo, ficou no topo do ranking na Petit. Já na disputa por cidades, Guarujá voltou a ser a número 1 do Estado. A Federação Paulista de Surf divulgará o calendário oficial do Hang Loose Surf Attack nos próximos dias.

Em entrevista ao assessor de imprensa Fábio Maradei, Álfio Lagnado destaca os surfistas da atual geração vencedora do WCT, que aprenderam a competir ou se desenvolveram no Hang Loose Surf Attack: “É um evento de extrema importância, porque pega os melhores surfistas, desde a primeira categoria e vão evoluindo, aprendendo a competir, interagem com outros atletas. É um circuito muito forte, melhor dos amadores e faz a base do surf brasileiro de verdade.”

Confira abaixo a entrevista com Álfio, proprietário da Hang Loose, que ainda ainda fala da ideia de retomar o Hang Loose Pro Contest em Fernando de Noronha, das três décadas da marca, criada por ele em 1982, além da situação do mercado hoje e de como administra as marcas, Reef, Rusty e Volcom.