DAVIZINHO RADICAL É CAMPEÃO MUNDIAL DE SURF ADAPTADO

Mais uma vez o surf brasileiro fez bonito e conquistou a medalha de ouro no II Mundial de Surf Adaptado ISA encerrado neste fim de semana, em La Jolla Shores em San Diego, Califórnia (EUA). A equipe brasileira somou 5.598 pontos para superar os americanos, que ficaram com prata ao conquistar 5.109, e os chilenos, bronze com 3.912. E, além do título por equipes, o Brasil ainda levou quatro medalhas para casa. (Em destaque: Davizinho comemorando o título. Foto: Ana Catarina Teles)

DAVI TEXEIRA NÃO ALIVIOU E LEVOU O TÍTULO

A primeira medalha de ouro foi conquistada com Davi Teixeira, o ‘Davizinho Radical’, de apenas 11 anos, na categoria AS-5 Assist, para surfistas que precisam de ajuda para entrar nas ondas, junto com seu técnico Betinho Dias.

Davizinho não deixou escapar o título na Califórnia.  Foto: Ana Catarina Teles.

Davizinho não aliviou seus oponentes. Num crescente trocou notas sucessivamente, ampliando a liderança que foi definitiva com a nota 6,77, e se ampliou com uma onda de três rasgadas que valeu 7,75 e elevou sua média para 14,42.

Davi com seu técnico Betinho Dias. Foto: Ana Catarina Teles.

“Ser coroado campeão mundial era o sonho da minha vida! E ele finalmente se realizou! Eu sabia que esse dia iria chegar!”, comemorou Davizinho, que havia sido prata em 2015, e superou o atual campeão mundial Jesse Billauer para subir ao lugar mais alto do pódio este ano.

A outra medalha de ouro também foi bastante festejada com a vitória do mineiro Fellipe Lima Kizu, de 29 anos, na categoria AS-3 Upright, para surfistas que pegam as ondas sentados. Ele ampliou os recordes do evento com nota 10 e média 18,5 na soma das duas maiores a decisão. Além de ter conquistado o ouro, Kizu se tornou bicampeão mundial de surf adaptado.

A COMEMORAÇÃO DO TIME BRASILEIRO NA CALIFÓRNIA

Os outros pódios foram nas categorias AS6 Visually Impaired (deficientes visuais), com Elias Figue Diel conquistando medalha de prata; e Henrique Saraiva na AS2 Stand/Knell com a medalha de bronze.

A VITÓRIA DE FELLIPE KIZU

Confira a classificação final do campeonato (por equipes/pontos):

1 – BRASIL, OURO Gold Medal (5598)
2 – EUA, PRATA Silver Medal (5109)
3 – Chile, Bronze Medal (3912)
4 – Austrália, Cobre Medal (3783)
5 – Hawaií (3755)
6 – South África (3618)
7 – France (3128)
8 – Costa Rica (2595)
9 – Grand Bretanha (2295)
10 – Espanha (1730)
11 – Canadá (1726)
12 – Itália (1335)
13 – Japão (1225)
14 – Peru (1170)
15 – Dinamarca(1000)
16 – País de Gales (610)
16 – Colômbia (610)
18 – Argentina (583)
19 – Noruega(500)
20 – México (450)
20 – Holanda (450)
22 –Republica Tcheca (390)