DISPUTA ENTRE CIDADES TAMBÉM É ATRAÇÃO NO HANG LOOSE SURF ATTACK

O principal campeonato de base revelador de novos valores ao surf brasileiro, o Hang Loose Surf Attack também terá como atrativo a disputa por cidades. Além de buscarem as vitórias individuais, os atletas somam pontos para suas equipes em cada etapa. Uma nova rodada pelo título estadual será realizada na 3ª etapa do Circuito nos dias 22 e 23 próximos na Praia da Baleia, em São Sebastião.

O local de São Sebastião Caio Costa, um dos destaques do Circuito. Foto: Munir El Hage. 

“A sadia rivalidade entre os times serve de incentivo para a molecada e esse é um título que pode gerar benefícios, como o apoio das prefeituras e até patrocínios para as equipes se estruturarem. Além disso, há o prêmio de R$ 2 mil ao time campeão do ranking, oferecido pela Federação. É uma competição extra, mas que também acaba incentivando os atletas e existe a integração entre todos da mesma cidade”, diz o presidente da Federação Paulista de Surf, Silvio da Silva, o Silvério, que está no comando do evento junto com Marcos Bukão, desde a sua criação, em 1988 (e com o patrocínio da Hang Loose desde 95).

Após duas etapas, o ranking está embolado entre as três cidades que sempre polarizam os primeiros lugares. Ubatuba está na frente, com 1.900, seguido de São Sebastião, com 1.810, e Guarujá, com 1.710. Em quarto aparecem, já mais distantes, Praia Grande e Itanhaém, com 1.320.

equipe-guaruja-com-paulinho-hang-loose-attack-foto-munir-el-hageEquipe Guarujá com Paulinho Tomboys. Foto: Munir El Hage.

No ano passado, Guarujá levou a melhor, com 3.810 pontos em 4.000 disputados, quebrando a sequência de dois anos de São Sebastião na ponta. Ubatuba ficou em segundo, com 3.610 e os sebastianenses em terceiro, com 3.420. “Vamos tentar levar novamente esse caneco. É meu último ano de mandato e quero encerrar com chave-de ouro. Guarujá vem sempre mostrando resultados, inclusive com o atual campeão mundial, o Adriano de Souza, que competiu e venceu muito no Hang Loose, e será muito bom mais essa conquista”, fala o presidente da Associação de Surf de Guarujá, Paulo Gonçalves, mais conhecido no surf como Paulinho Tomboys ou Lobisomem.

O campeonato reúne 150 surfistas, nas categorias Junior (até 18 anos), Mirim (limite de 16 anos), Iniciante (no máximo 14 anos), Estreante (Sub12) e Petit (10 anos para baixo). Fora do mar, o evento também vai contar com várias atrações, como ping pong, pebolim, slackline e gincanas socioambientais para conscientização dos atletas, além da distribuição de frutas.

RANKING APÓS 2 ETAPAS

JUNIOR (ATÉ 18 ANOS)

1 Théo Fresia – Guarujá – 1.430

1 Kim Matheus – Santos – 1.430

3 Raul Reis – Ubatuba – 1.312

4 Matheus Mariano – Guarujá – 1.159

MIRIM (ATÉ 16 ANOS)

1 Lucas Vicente – SC – 1.710

2 Pedro Dib – São Sebastião – 1.531

3 Kauê Germano – São Sebastião – 1.458

4 Guilherme Vilas Boas – Ubatuba – 1.330

INICIANTE (ATÉ 14 ANOS)

1 Caio Costa – São Sebastião – 1.710

2 Diego Aguiar – Ubatuba – 1.656

3 Eduardo Motta – Guarujá – 1.430

4 Kauê Germano – São Sebastião – 1.312

ESTREANTE (ATÉ 12 ANOS)

1 Caio Costa – São Sebastião – 1.900

1 Rodrigo Saldanha – São Sebastião – 1.900

3 Leo Casal – SC – 1.539

4 Ryan Kainalo – Ubatuba – 1.466

PETIT (ATÉ 10 ANOS)

1 Ryan Kainalo – Ubatuba – 2.000

2 Murilo Coura – Guarujá – 1.800

3 Guilherme Fernandes – Ubatuba – 1.620

4 Daniel Duarte – Bertioga – 1.260 

CIDADES

1 Ubatuba – 1.900

2 São Sebastião – 1.810

3 Guarujá – 1.710

4 Praia Grande – 1.320

4 Itanhaém – 1.320