EDUARDO MOTTA E GIOVANNI PONTES SÃO DESTAQUE NESTE SÁBADO NO GUARUJÁ

Os talentos locais, Giovani Pontes e Eduardo Motta, se destacaram hoje no primeiro dia da segunda etapa do Hang Loose Surf Attack, na Praia de Pitangueiras, em Guarujá. Competindo na Junior (até 18 anos), Giovani fez bonito e garantiu 16,75 pontos, com notas 8,5 e 8,25. Eduardo Motta não ficou muito atrás, com 16,5 pontos na Mirim (limite de 16 anos), categoria vencida por ele nesta sexta-feira nesse mesmo pico, das finais adiadas em Santos.

Outro nome que despontou, veio de longe, o argentino de Mar Del Plata Nacho Gundensen, que competiu na mesma bateria de Giovani, garantindo 14,25 nas duas ondas válidas. Além dele, mais atletas de fora fizeram bonito: os catarinenses Leo Casal, com 14,5, na Iniciante (no máximo 14 anos), e Lucas Vicente, que já tinha garantindo high scores na etapa inicial, com 14, e o carioca Daniel Templar, com 13,5, na Mirim.

Também surfaram muito bem neste sábado, Mateus Lima, com 15,75 pontos na Iniciante, e os sebastianenses Kauê Germano, de São Sebastião, com 14,15, na mesma categoria, e Caio Costa, com 13,5 pontos na Estreante (Sub12). Ainda a lista dos melhores do dia, Daniel Adisaka, de Ubatuba, recuperado de uma pneumonia que o tirou da etapa inicial, agora garantindo 13 pontos na iniciante.

Nessa mesma disputa, Diego Aguiar, outro talento ubatubense e vencedor da primeira etapa, somou 12,5. Completando a lista dos principais nomes deste sábado, Ryan Kainalo na Petit (10 anos para baixo), com 12,90. A competição segue amanhã,  domingo, a partir das 8 horas, com a categoria Junior. As finais serão realizadas das 13h30 às 15h10.

Fora do mar, os surfistas contam com as atrações nas tendas ao lado do palanque, com jogos como ping pong e pebolim, brincadeiras, gincanas e distribuição de frutas. O Hang Loose Surf Attack define os campeões paulistas nas categorias de base e terá mais duas etapas – 22 e 23 de outubro, em São Sebastião, e 5 e 6 de novembro, em Ubatuba.