FAVORITAS AO TÍTULO AVANÇAM PARA DOMINGO DECISIVO NA BARRA DA TIJUCA

Sete primeiras colocadas no ranking sul-americano da WSL South America e a cearense Silvana Lima passam suas primeiras baterias nas ondas do Posto 3 da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Assista ao vivo o QS 1500 Neutrox Weekend, clicando aqui.  E outras categorias podem ser acompanhadas pelo site do evento no www.neutrox.com.br

Boas ondas de 2-3 pés marcaram a estreia das principais estrelas do Neutrox Weekend no Rio de Janeiro. As favoritas ao título avançaram para o domingo decisivo da etapa do QS 1500 do festival de surf feminino, com várias categorias sendo disputadas em frente ao Posto 3. A número 1 do WSL Qualifying Series, Silvana Lima, ganhou a primeira bateria e as sete primeiras colocadas no ranking sul-americano da WSL South America, também se classificaram.

Silvana Lima. Foto: Morris/WSL.

Silvana Lima. Foto: Morris/WSL.

“Apesar do vento ter entrado justamente na minha bateria, ela foi bem tranquila, porque ainda tinha uma condição bem legal e eu achava que ia estar bem pior. Tem umas ondinhas boas que dá para as meninas fazerem um surf legal pra passar as baterias. Agora que já competi, vou aproveitar a praia, torcer pras meninas que estão aí e ver como vai estar o mar amanhã , para ficar preparada para competir em qualquer condição”, contou a atleta cearense.

Silvana Lima liderou toda a bateria com a nota 6,25 da sua segunda onda, sempre com a jovem peruana Sol Aguirre, de apenas 14 anos de idade e que no último domingo conquistou o título sul-americano Pro Junior Sub-18 da WSL South America na Guarda do Embaú (SC), em segundo lugar. Porém, no último minuto, a campeã brasileira de 2017, Luana Coutinho, surfou a melhor onda da bateria para saltar do quarto para o segundo lugar com a nota 7,65 recebida dos juízes. Na sexta-feira, a paulista também só se classificou no finalzinho da bateria.

Luana Coutinho. Foto: Pedro Monteiro/Neutrox.

“As meninas já devem estar ficando bravas comigo, porque sempre deixo pro final. Tem umas ondinhas, mas estão fechando um pouco por causa da maré muito baixa, mas deu tudo certo porque achei a onda salvadora da bateria no finalzinho de novo. Foi bom demais passar junto com a Silvana. Eu fiz uma final com ela em 2014 em Saquarema e estar em outra bateria com ela é sensacional. Estou superfeliz e espero seguir avançando na competição para, quem sabe, fazer outra final com ela aqui”, falou Luana.

Nathalie Martins. Foto: Pedro Monteiro/Neutrox.

MEDALHISTA OLÍMPICA – No segundo duelo do dia, a atual campeã sul-americana da WSL South America, Nathalie Martins, estreou em etapas na América do Sul esse ano, pois não competiu nas provas da Argentina, Peru e Chile, porque estava contundida. A paranaense se classificou em segundo lugar e a vencedora foi a medalhista de ouro das Olimpíadas do ano passado no Rio de Janeiro. Isso mesmo, a surfista norte-americana Kaleigh Gilchrist também compete no polo aquático e sua equipe foi a campeã nos Jogos Olímpicos do Rio.

Kaleigh Gilchrist.  Foto: Pedro Monteiro/Neutrox.

Kaleigh Gilchrist.  Foto: Pedro Monteiro/Neutrox.

“Essa é a segunda vez que venho ao Brasil e só tenho boas recordações daqui do Rio de Janeiro. Eu competi no polo aquático nas Olimpíadas do Rio e consegui a medalha de ouro que muito me orgulha, então estou muito feliz só por estar de volta aqui, vencendo minha primeira bateria então, só faz aumentar minha alegria. Espero que eu possa repetir os bons momentos nas Olimpíadas aqui nesse evento também”, disse Kaleigh, que ocupa a 73.a posição no ranking do WSL Qualifying Series.

A norte-americana Kaleigh Gilchrist agora será uma das adversárias de Silvana Lima na batalha pelas duas primeiras vagas para as quartas de final a serem disputadas no domingo. Além da brasileira, duas concorrentes ao título sul-americano da WSL South America também estarão nessa primeira bateria, a número 3 do ranking, a peruana Melanie Giunta, e a sexta colocada, a argentina Josefina Ané, semifinalista da etapa passada no Chile. Melanie passou em segundo lugar no confronto vencido pela potiguar Gilvanilta Ferreira.

Melanie Giunta. Foto: Pedro Monteiro/Neutrox.

Melanie Giunta. Foto: Pedro Monteiro/Neutrox.

“Estou superfeliz e emocionada por estar aqui, porque o Rio me encanta muito, é superlindo e estou adorando ter um evento aqui para competir. A bateria foi muito difícil, porque as condições do mar não estão fáceis para achar boas ondas, mas felizmente consegui a classificação. Não venci, mas estou contente por ter passado e fiquei feliz pela Gilvanilta Ferreira, que é uma grande amiga e surfou muito bem a bateria para me vencer. O mais importante para mim era avançar para continuar com chances de disputar o título sul-americano com a Anali Gomez e a Dominic Barona, principalmente”, disse Melanie.

6 - 324574_742518_camilacassia_171021_pedromonteiro_neutroxCamila Cassia. Foto: Pedro Monteiro/Neutrox.

LÍDERES DO SUL-AMERICANO – As duas líderes competiram depois dela e a equatoriana Dominic Barona também passou em segundo lugar, pois a paulista Camila Cassia fez o maior placar do dia até ali, 12,75 pontos, para vencer a bateria. Apesar de estar na vice-liderança do ranking sul-americano, Dominic não vai competir na última etapa da WSL South America no próximo fim de semana em San Bartolo, no Peru. Isso porque ela também está bem colocada no WSL Qualifying Series, 15.o lugar, e preferiu disputar a etapa do Japão que vale mais pontos (3.000 contra 1.000 no Peru) para tentar melhorar ainda mais sua posição no ranking mundial.

Dominic Barona. Foto: Pedro Monteiro/Neutrox.

Dominic Barona. Foto: Pedro Monteiro/Neutrox.

“As condições estão bem difíceis lá fora. Aqui da praia a onda parece perfeita, mas ela perde força. A Camila surfou bem para vencer, mas o importante é que eu passei para a próxima fase também. Eu até estava com muita vontade de tentar o título sul-americano, mas lamentavelmente juntaram dois eventos na mesma data, Japão e Peru, então como estou bem no ranking mundial, decidi ir para o do Japão. Aí a porta fica aberta para a Anali e a Melanie brigarem pelo título lá no Peru”, falou Dominic.

Dominic Barona já conquistou o título sul-americano em 2011 e, com isso, aumentam as chances de Anali Gomez conseguir um inédito tricampeonato na história da WSL South America. A peruana já foi a número 1 do ranking regional em 2010 e 2013. ‘La Negra’, como é mais conhecida, foi a única das líderes que estreou com vitória na prova. Foi na bateria que definiu as duas últimas classificadas para o domingo decisivo. A jovem paulista Louisie Frumento passou junto com ela, barrando a carioca Luara Thompson e a cearense Yanca Costa, que está na briga pelo título brasileiro Pro Junior Sub-20, que será definido também no domingo no Posto 3 da Barra da Tijuca.

Anali Gomez. Foto: Pedro Monteiro/Neutrox.

Anali Gomez. Foto: Pedro Monteiro/Neutrox.

“Fiquei contente porque tomaram uma boa decisão de esperar um pouco para nós competirmos e creio que todas as meninas estão felizes por surfar em boas ondinhas. Estou feliz por ter avançado a primeira bateria, que é sempre mais difícil. Eu estou aqui buscando o título sul-americano e, lamentavelmente, a Dominic  vai daqui pro Japão e não vai correr a última etapa no Peru. Então, tenho uma grande oportunidade de conseguir esse objetivo, porque depois daqui eu vou competir em casa, com todos meus amigos lá em San Bartolo, onde venci uma etapa lá esse ano já. Então, vamos com tudo de novo para conseguir outro bom resultado lá”, disse Anali.

CONFRONTO DE LÍDERES – E a líder do ranking 2017 da WSL South America terá uma disputa direta pelo título sul-americano em sua primeira participação no domingo. A sua bateria vai definir as duas últimas vagas para as quartas de final e envolverá quatro surfistas que estão entre as cinco primeiras colocadas no ranking. Além da número 1, Anali Gomez, tem a vice-líder Dominic Barona, a quarta colocada, a argentina Lucia Cosoleto, e a quinta, a peruana Daniela Rosas. Apenas duas delas continuarão na disputa do título do Neutrox Weekend.

Taina Hickle. Foto: Pedro Monteiro/Neutrox.

TERCEIRA FASE DO QS 1500 NEUTROX WEEKEND – 1.a e 2.a=Quartas de Final:

————-3.a=9.o lugar (US$ 300 e 450 pontos) e 4.a=13.o lugar (US$ 200 e 420 pontos):

1.a: Silvana Lima (BRA), Melanie Giunta (PER), Kaleigh Gilchrist (EUA), Josefina Ané (ARG)

2.a: Nathalie Martins (BRA), Lucia Indurain (ARG), Gilvanilta Ferreira (BRA), Luana Coutinho (BRA)

3.a: Camila Cassia (BRA), Tainá Hinckel (BRA), Maju Freitas (BRA), Louise Frumento (BRA)

4.a: Anali Gomez (PER), Dominic Barona (BRA), Lucia Cosoleto (ARG), Daniela Rosas (PER),

Silvana Lima. Foto: Pedro Monteiro/Neutrox.

SEGUNDA FASE DO QS 1500 – 3.a=17.o lugar com 300 pts e 4.a=25.o lugar com 280 pts:

1.a: 1-Silvana Lima (BRA), 2-Luana Coutinho (BRA), 3-Sol Aguirre (PER), 4-Marina Rezende (BRA)

2.a: 1-Kaleigh Gilchrist (EUA), 2-Nathalie Martins (BRA), 3-Kayane Reis (BRA), 4-Lorena Fica (CHL)

3.a: 1-Givanilta Ferreira (BRA), 2-Melanie Giunta (PER), 3-Chantalla Furlanetto (BRA), 4-Evelyn Gontier (ARG)

4.a: 1-Lucia Indurain (ARG), 2-Josefina Ané (ARG), 3-Jacqueline Silva (BRA), 4-Monika Takaki (BRA)

5.a: 1-Camila Cassia (BRA), 2-Dominic Barona (EQU), 3-Carol Bonelli (BRA), 4-Julia Duarte (BRA)

6.a: 1-Tainá Hinckel (BRA), 2-Daniela Rosas (PER), 3-Larissa Santos (BRA), 4-Lucia Martino (ESP)

7.a: 1-Lucia Cosoleto (ARG), 2-Maju Freitas (BRA), 3-Karol Ribeiro (BRA), 4-Maria Barend (EUA)

8.a: 1-Anali Gomez (PER), 2-Louisie Frumento (BRA), 3-Luara Thompson (BRA), 4-Yanca Costa (BRA)

RANKING SUL-AMERICANO DA WSL SOUTH AMERICA – 3 etapas antes do Brasil:

1.a: Anali Gomez (PER) – 1.980 pontos

2.a: Dominic Barona (EQU) – 1.825

3.a: Melanie Giunta (PER) – 1.445

4.a: Lucia Cosoleto (ARG) – 1.040

5.a: Daniela Rosas (PER) – 980

6.a: Josefina Ané (ARG) – 860

7.a: Karol Ribeiro (BRA) – 840

7.a: Tainá Hinckel (BRA) – 840

9.a: Maju Freitas (BRA) – 733

10.a: Lorena Fica (CHL) – 695