FILIPE TOLEDO QUER SER TOP 5

No ano passado, Filipe Toledo foi o quinto colocado nas ondas de Peniche e, agora, o brasileiro espera surfar bem Moche Rip Curl Pro Portugal para seguir com seus planos de terminar entre os cinco melhores do mundo em 2015. Filipinho, hoje com 20 anos, ocupa o sexto lugar no ranking e está escalado logo para a primeira bateria da 10ª etapa do Tour, enfrentando outros dois brasileiros: Jadson André e Tomas Hermes.

Filipe atualmente ocupa o sexto lugar no ranking. Crédito: Rowland/WSL.

“Acho que vai ser legal surfar com meus amigos em uma mesma bateria. Não me importo que seja logo na primeira. Só espero surfar bem. Não foi o resultado esperado, mas acontecem e precisamos estar prontos para assimilá-los, corrigi-los e seguir em frente. Ainda não peguei aquele mar aqui em Peniche, como já vi em alguns vídeos, mas as vezes que competi, me encaixei bem nas condições”, diz Filipinho, que na etapa anterior, na França, terminou em 25º lugar.

Filipinho está escalado para a primeira bateria da 10ª etapa do Tour. Crédito: WSL.

Com as vitórias nas etapas em Bells Beach (Austrália) e no Rio de Janeiro e o terceiro em Trestles, Estados Unidos (onde mora atualmente), Filipe faz um balanço positivo da temporada e o objetivo é ganhar cada vez mais vivência para chegar ao título. “Meus planos são de ficar entre os cinco melhores este ano. Sabia que seria difícil chegar brigando pelo título em Pipeline, mas em momento algum deixei de acreditar”, ressalta o surfista.

Crédito: WSL.

“Está sendo um ano incrível. Pela pouca experiência que tenho no Tour, creio estar fazendo um circuito muito bom e, a cada ano que passa, sinto mais confiança e fico mais à vontade nas baterias. Vou continuar sempre visando o meu melhor, tentando ficar entre os primeiros do Mundo. Sei que não é fácil, mas quero ser campeão mundial”, revela o atleta, quinto colocado em 2014 nessa etapa de Cascais, superado pelo australiano Mick Fanning.