O surf tem colecionado dias históricos nos últimos anos com uma evolução ininterrupta no esporte, tanto nos equipamentos quanto dos atletas, e o Quiksilver in Memory of Eddie Aikau não poderia ficar de fora. Ondas de mais de 10 metros e 25 mil espectadores na praia assistiram a um dos eventos mais marcantes da história do surf de ondas grandes. O campeão inédito veio da nova geração, John John Florence, de 23 anos, dominou a arena de Waimea Bay no seu ano de estreia no campeonato.

Clyde Aikau. Foto: Bielmann/Quiksilver.

Em um ano de El Niño, as expectativas eram grandes para o raro evento que rolou apenas nove vezes em 31 anos e após quase uma temporada inteira chegou o tão aguardado momento no 87° dia dos 89 da janela de espera. Quando Clyde Aikau afirmou serem as melhores condições que ele já viu ali nos últimos 40 anos, todos tiveram certeza de que a espera valeu a pena. A ondulação foi apelidada de “Brock Little Swell”, em homenagem ao convidado de longa data e surfista de ondas grandes Brock Little, que perdeu sua batalha contra o câncer na semana passada. Muitos dos presentes ainda acreditaram em uma ajuda divina do lendário havaiano consagrado nas ondas de Waimea.

Entre os 28 participantes, a maioria nomes de peso no surf de ondas grandes, estava o maior nome da nova geração havaiana, John John Florence. Sem se intimidar diante dos big riders especialistas, JJF se mostrou sempre com muito controle da situação em um dos picos mais complicados do mundo. Quase sempre mais deep, o havaiano completava suas ondas e conquistou alguns das maiores notas do dia. Após oito horas intensas de competição, John se consagrou em mais uma “categoria” do surf. Ele, que já é uma estrela entre a elite da WSL e nos filmes de free surf, agora coloca seu nome ao lado das grandes lendas dos big surf que levantaram um dos troféus mais prestigiados do mundo do surf.

John John Florence vindo mais deep ao lado de Mason Ho. Foto: Keoki/WSL.

John John Florence. Foto: Noyle/ Quiksilver.

John John Florence. Foto: Noyle/Quiksilver.

“Eu vim de bicicleta até aqui esta manhã, no escuro, e senti a energia das pessoas que já estavam prontas para assistir em todo o percurso da baía. Eu nasci e vivo aqui e nunca havia visto isso assim como hoje. Andando pela praia ouvia as pessoas gritando, era uma energia muito louca. Eu nunca participei de um evento como este. Com certeza é a maior emoção que já senti”, disse John John. “Mais que tudo, eu quero agradecer à família Aikau e a Quiksilver por promover este incrível evento. Eu só havia visto acontecer poucas vezes na minha vida e agora fazendo parte dele, poder surfar estas ondas e vencer então, realmente é como um sonho se tornando realidade, ainda mais surfando ao lado dessas lendas. Esses caras são meus heróis desde que eu era criança”, completa o campeão, que não era nem nascido nas três primeiras edições do tradicional campeonato.

O vice-campeão foi o australiano Ross Clarke-Jones, que já venceu na temporada de 2000/2001. Na sequência, o terceiro ficou para Shane Dorian (HAW), que fez de tudo para conquistar seu primeiro título do Quiksilver in Memory of Eddie Aikau; a quarta colocação para Jamie Mitchell (AUS); quinto foi Kelly Slater (EUA), o rei mais uma vez fez mágica e protagonizou um dos momentos de mais destaque do dia ao pegar um tubo inacreditável e, claro, completá-lo; e o sexto colocado foi Makuakai Rothman (HAW).

A multidão teve um favorito inegável, que foi ovacionado em pé desde que andava pela areia até quando dropou as ondas na bateria, Clyde Aikau, de 66 anos de idade – irmão mais novo de Eddie Aikau, que participou das nove edições do Quiksilver in Memory of Eddie Aikau nesses 31 anos de história, e declarou que esse ano foi o último.

Ao todo, 141 ondas foram surfadas, incluindo algumas dos novatos Koa Rothman (HAW) e Mason Ho (HAW); convidados de última hora como Danilo Couto (BRA) e Ben Wilkinson (AUS); e dos experientes Kelly Slater e Shane Dorian, dedicadas ao amigo Brock Little.

A mundialmente famosa “Water Patrol” havaiana foi a base do evento de hoje, sem cujo apoio os organizadores nunca teriam sido capazes de realizá-lo nestas condições. Seu apoio de segurança e assistência nos momentos mais críticos fizeram cada surfista voltar para casa são e salvo.

A Water Patrol também precisou se salvar.

Juntamente com o apoio da “Water Patrol” na água, uma dose extra de confiança para os atletas foi oferecida com o colete inflável Quiksilver x Aqua Lung – uma tecnologia que não existia quando o último Eddie aconteceu em dezembro de 2009. Apenas três dos 28 atletas que competiram hoje optaram por não usar o colete.

“Foi realmente muito bom ter essa opção. Porque sem o colete o caldo é muito mais longo. Eu fiz a opção e não precisei usá-lo até a última onda. Foi na última onda que eu tive que usar pois estava sendo amassado embaixo da água e só sai daquela situação com a ajuda do colete. É um equipamento incrível “, disse Ross Clarke-Jones.

Grant ‘Twiggy’ Baker sofreu um dos piores wipeouts do evento. Foto: Bielmann/Quiksilver.

Cada surfista participou de duas baterias de uma hora cada, com sete homens na água, somando as quatro melhores ondas de cada para a pontuação final. Cada onda teve a pontuação máxima de 100 pontos, considerando o tamanho da onda, pegá-la na parte mais crítica e conclusão com êxito de todos os fatores.

O Quiksilver in Memory of Eddie Aikau é o original Big Wave Surf, evento que acontece em apenas um dia, que começou em memória do famoso waterman havaiano, salva-vidas da baía de Waimea e um dos pioneiros em surf de ondas grandes. O que começou há 31 anos para prestar homenagem a Aikau, cresceu e se tornou um evento místico cuja indefinição alimenta a expectativa de todos para ver estes gigantes. O Eddie só acontece quando a altura da face da onda atinge uma altura mínima de 40 pés (ou aproximadamente 15 metros) em Waimea Bay, durante os três meses de período de espera, um dia tão raro que só aconteceu nove vezes em 31 anos. Hoje foi um deles e “Eddie Would Go!”.

ASSISTA AOS MELHORES MOMENTOS E TODOS OS VÍDEOS DO CAMPEONATO NA PLAYLIST ABAIXO

GALERIA DE FOTOS