LUARA THOMPSON – SURF NO DNA

 Local do Recreio dos Bandeirantes, Luara Thompson, 17 anos, tem o surf no DNA. Sua irmã Mainá Thompson é bicampeã brasileira de Longboard e foi a principal influenciadora de Luara.

Por Patrick Villaça  / Fotos: Allan Gandra.

Luara. Foto: Reprodução Instagram.

PATROCÍNIO: RIO SURF HOUSE 

APOIO:  ACQUA FITNESS, CANOA BRRJ, SEA CULT, FABIO QUADRA, SANAVITA, ESPAÇO INTEGRATIVO e COLÉGIO FUTURO VIP

SURFISTA PREFERIDO:  TATIANA WESTON-WEBB

SHAPER: BASE

MANOBRA PREFERIDA: RASGADA

A carioca Luara Thompson começou bem cedo nas ondas. “Comecei a minha história no esporte com três anos de idade. Minha família sempre me incentivou muito e, aos quatro, entrei nas competições e percebi que era isso o que eu queria”, conta.

O ano de 2016 foi muito especial para a surfista do Recreio. Luara conquistou o título de campeã brasileira amadora e ainda teve a oportunidade de participar do campeonato mundial da categoria no Hawaii, onde terminou na quinta colocação. No entanto, o surf feminino sofre com a falta de patrocinadores e isso é um grande desafio para todas as meninas. “A minha maior dificuldade no surf é conseguir um patrocínio. Aqui no Brasil é muito mais difícil”, fala a surfista sobre o assunto.
Luara Thompson rasgando com força. 
Mesmo com ótimos resultados na última temporada, a atleta carioca mostra humildade e acredita que ainda tem o que melhorar. “Não me acho 100% boa durante a competição, ainda posso melhorar em tudo. No momento, estou sem técnico, treinando sozinha, mas espero que tudo dê certo. Estou melhorando a cada treino e fazendo de tudo para evoluir”, diz. E quando o mar fica flat, Luara foca na parte física com academia e natação para melhorar seu rendimento dentro d’água. Para este ano sua meta é competir todos os campeonatos importantes da sua categoria, evoluir no surf e conseguir um patrocínio principal.

Vídeo: Instagram.