CONTINUA A BRIGA ACIRRADA MEDINA X JOHN JOHN PELO TÍTULO

Gabriel Medina vence sua bateria e segue na cola de John John Florence que também avançou para o Round 3 em Portugal.

Gabriel Medina vence e segue na briga pelo bimundial. Foto: Poullenot/WSL.

Atual número 2 do ranking, Gabriel Medina venceu sua bateria na repescagem contra o o australiano Ryan Callinan e garantiu sua vaga na terceira rodada da etapa de Portugal. O líder John John Florence, que também precisava vencer a segunda fase do evento para continuar na competição, despachou o português Miguel Blanco. Outro brasileiro que tem chances na briga pelo título 2016, mesmo que remotas, Filipe Toledo passou pelo também aussie Adam Melling e avançou para o Round 3.

O líder John John Florence abriu as disputas desta quinta-feira contra Miguel Blanco. John John não deu mole e somou somou 5,17 e 5, 37  contra 3,83 e 4,77 do português convidado. Final de bateria: John John despachou Blanco com um somatório de 10,54 a 8,60.

Segundo a cair na água, Gabriel Medina teve que batalhar muito nas difíceis condições do mar para vencer Ryan Callinan na segunda bateria da repescagem. Com um total de 12 ondas surfadas contra oito do australiano, Medina conseguiu as melhores notas, 5,67 e 4,17, para somar 9,84. O aussie tentou reagir e, faltando pouco mais de cinco minutos, ele pegou uma boa esquerda, onde conseguiu um 5,10, alcançando um total de 9,43 (5,10 e 4.33), o que não foi suficiente para superar o brasileiro.

Em seguida foi a vez do número 3 do ranking, Matt Wilkinson tentar garantir sua vaga na próxima fase da competição. Mas com apenas 10.00 de pontuação (8,00 e 2,00), ele acabou despachado pelo francês Jeremy Flores, que conquistou um somatório de 17,00, com um 9,00 e um 8.00.

No quarto confronto da segunda fase foi a vez de Alex Ribeiro tentar avançar na competição. Mas numa bateria sem momentos expressivos, Alex  não conseguiu passar pelo australiano Julian Wilson, que venceu o brasileiro por 8,33 a 6,73.

Já Filipe Toledo, que veio na bateria seguinte, começou a todo o vapor. Logo no início da disputa, ele mandou um aéreo, conquistando 7,67. Não satisfeito, em seguida Filipinho achou outra boa onda onde tirou um 7,50.  Sem chances de reação, o aussie Adam Melling não conseguiu passar de um 4,90  de somatório e teve que dar adeus à competição.

Após a bateria de Filipe, ainda faltavam sete confrontos para o fim da repescagem. Mas a World Surf League (WSL) paralisou a competição devido às difíceis condições do mar e, depois de algumas chaamdas para o reinício das disputas ainda hoje, uma nova chamada A próxima chamada será feita as 4 horas(horário de Brasília) da manhã de sexta feira.

Filipe Toledo usou sua principal característica para vencer Adam Melling na repescagem. Foto: Poullenot/WSL.

BATERIAS DA 2ª FASE

1: John John Florence (HAW) 10.54 x 8.60 Miguel Blanco (POR)
2: Gabriel Medina (BRA) 9.84 x 9.43 Ryan Callinan (AUS)
3: Matt Wilkinson (AUS) 10.00 x 17.00 Jeremy Flores (FRA)
4: Julian Wilson (AUS) 8.33 x 6.73 Alex Ribeiro (BRA)
5: Filipe Toledo (BRA) 15.17 x 4.90 Adam Melling (AUS)

Baterias que ficaram para sexta-feira:

6: Adrian Buchan (AUS) x Matt Banting (AUS)
7: Sebastian Zietz (HAW) x Alejo Muniz (BRA)
8: Michel Bourez (TAI) x Jack Freestone (AUS)
9: Caio Ibelli (BRA) x Davey Cathels (AUS)
10: Stuart Kennedy (AUS) x Dusty Payne (HAW)
11: Nat Young (EUA) x Conner Coffin (EUA)
12: Keanu Asing (HAW) x Kanoa Igarashi (EUA)