Agora só falta 1 dia! Se você gosta de surf, vídeo e edição, agiliza! Você pode enviar seus clipes até amanhã, 27 de agosto, via we transfer pelo e-mail suasession@eausaleefestival.com.br.
Além dos curta metragens dos diretores convidados, o Eau Salée Festival 2016 contará com uma competição online de clipes de surf de 55 segundos. Os critérios são fotografia, trilha sonora e performance.
Os três primeiros clipes escolhidos pelo júri estarão concorrendo a R$ 2.000,00 em dinheiro e poderão ser selecionados para exibição no festival, que acontece em 07 e 08 de outubro em Joinville, SC.  Confira o regulamento em eausaleefestival.com.br/regulamento/
(Em destaque: Mickey Bernardoni entende muito bem, tanto por trás das lentes quanto de frente pra elas, como se poder no registro de Osvaldo Pok em um dia de Praia Brava, Itajaí, clássica.)

EAU SALÉE FESTIVAL 2016

Fragmentos de três surfistas que em comum têm um estilo de vida influenciados pela arte e pelo mar. Assim começa o conceito da Eau Salée, que vem do francês e significa água salgada. A origem do nome veio pelo simples motivo de toda a inspiração do Eau Salée Festival 2016 vir do mar e o idioma justamente pela França ser referência mundial em atividades envolvendo arte e cinema, além, claro, de ter altas ondas.

O Eau Salée Festival 2016  surgiu a partir de uma carência que a região possui em unir o surf, a arte e o cinema em um único espaço e em sua forma mais artística. Esses três pontos estão ligados um ao outro e há um público altamente relevante nesse segmento. Sendo pioneiro nessa empreitada em Santa Catarina, a primeira edição realizada em 2015 teve público recorde do Bovary Snooker Pub, apresentação de quatro estreias de curta metragens de surf em primeira mão.

When Your Dream Speaks de Bruno Zanin, Sea Sun Flower de Pablo Aguiar (Bulletree Filmes), Into the Desert de Osvaldo Pok e Gabriel Galdino, e Bore Hunters da Ludica Filmes, além de live painting com o artista Reiz, um acústico com Mateus de Melo abrindo o evento, a banda Gunabera levando o resto da noite e a presença de Pedro Barros, campeão mundial de skate.


Foi a água salgada que nos conectou a essa busca. Incansável e prazerosa de mostrar ao mundo o que nos move, nos motiva e faz querer viver cada segundo como se fosse o último.

Intensamente. Vívido. Único.

A arte inspira.

O cinema emociona.

A música agita.

O mar acalma.

Todos esses elementos são os motivos de acordarmos a cada manhã com a vontade de achar novos limites.

Um quadro, um momento, uma nota ou uma onda.


E para o evento deste ano, o festival tem novas diretrizes que são de maior expectativa de público, mais atrações agregadas ao evento, dois dias de realização no mesmo lugar do ano passado, mas com abertura de espaço externo para comportar mais pessoas.

Serão, aproximadamente,  oito diretores lançando seus vídeos, que dentre os já confirmados estão Gabriel Novis, Bruno Zanin, Bob Perez (Ludica Filmes) e Bruno Tessari e Mickey Bernardoni, além de quatro atrações musicais e quatro artistas pintando ao vivo.

04 - Eau Salée Festival 2016

Outra novidade desse novo formato é a Eau Salée Sessions, uma competição on line de vídeos de atletas com duração de até 55 segundos, onde os critérios de julgamento serão fotografia, trilha sonora e performance. Ao todo serão selecionados 10 vídeos para o festival, sendo que cinco deles eleitos por voto popular através de nosso site e outros cinco escolhidos pela organização do evento. Dentre esses 10 vídeos, três vão ser avaliados pelo júri composto por três profissionais do cinema surf.

A premiação dos três primeiros colocados será em dinheiro e os interessados em participar devem enviar seus vídeos até amanhã, 27 de agosto, através do site www.eausaleefestival.com.br ou pela plataforma WeTransfer.

Para mais informações: www.eausaleefestival.com.br ou  www.facebook.com.br/eau.saleefestival

Instagram: Eau Salée Festival

Apoio de mídia: Revista Surfar

 Por Lucas Bittencourt. Fotos: Divulgação.