UMA DAS MELHORES DIREITAS DO MUNDO

Sol, água quente, canal, ondas manobráveis e tubulares são alguns dos motivos desse status. No noroeste da Indonésia, costa de Sumatra,  se encontra buma das melhores direitas do mundo: a ilha de Nias .

Monitoramos a chegada do maior swell da temporada indonésia, o “Muzza Swell”, e nossa equipe montou base em Nias por ser um pico que segura grandes ondulações. Decisão acertada que rendeu uma capa, além de 20 páginas em uma das edições mais elogiadas da Surfar. As fotos dessa edição de agosto você confere aqui nesta matéria.

Fotos por Pedro Tojal

DSC_4942“Surfar de backside em Nias não é tarefa fácil, já que o drop é vertical. As ondas da série normalmente formam um doble up muito difícil de dropar, mesmo assim consegui pegar altas ondas”, disse o paulista Leandro Keesse, o surfista que mais pegou tubos de backside nesse swell.

COMO CHEGAR: Para quem sai do Brasil e quer ir direto para Nias, a melhor opção é pegar um voo para Kuala Lumpur, na Malásia. De lá pegar um para Medan, na Sumatra, e depois outro para Gunungsitoli, nome do aeroporto de Nias.

Chegando lá, a única opção para chegar à onda são os táxis, que demoram três horas para chegar em Sorake e que custam em média 50 dólares para até cinco pessoas.

mosaiconias

Hotel Barriga Feliz, a base dos brasileiros em Nias.

ONDE SE HOSPEDAR: A vila de Sorake, onde fica localizada a onda, é repleta de pousadas que são conhecidas como Losmen. Os habitantes locais tentam sempre te oferecer hospedagem com refeições incluídas e cabe a você saber se é vantagem ou não.

Os valores variam entre cinco e 60 dólares por dia, dependendo se você quer ar condicionado, ventilador, refeições…

Nossa equipe fica sempre hospedada no “Barriga Feliz”, que é a pousada mais segura e estruturada da região, sem falar na comida, que é feita especialmente para o gosto dos brasileiros, com muito peixe, arroz, feijão, batata frita e brigadeiro de sobremesa.

Dave Rastovich aproveitou as ondas perfeitas e o line up vazio para pegar tubos perfeitos com suas pranchas retrô.

O QUE LEVAR: Apesar de viver do surf, a vila de Sorake não possui surf shop, então leve tudo: cordinha, parafina, deck, quilha, chavinha e pranchas extras. Além do equipamento de surf é essencial levar muito protetor, capa de chuva e roupas frescas, já que lá é muito quente.

 

 

Rodrigo Sino foi um dos poucos brasileiros que optaram por Nias e teve a chance de pegar algumas das melhores ondas do swell. “Não dava para acreditar! Em alguns momentos, eu olhava pro lado e só tinha o Leandro, Jonny, Tojal e eu de brasileiros na água. Parecia um sonho!”, disse Sino, depois dessa sessão épica de surf.

MELHORES/PRINCIPAIS PICOS PARA SURFAR: Nias é o principal pico da ilha, com uma direita que funciona desde meio metro até o maior swell que a Indonésia pode suportar. Ao lado de Nias fica Sobatu, que também quebra para a direita, porém com múltiplos picos espalhados por uma bancada afiada.

As ondas em Sobatu sempre quebram maiores do que em Nias. Dirigindo meia hora para o norte, se chega em RockStar, uma onda menor, porém muito manobrável e tubular. Todas essas ondas pedem ventos do quadrante norte.

 

 

O sul-africano Matt Younis em uma das melhores ondas do swell.

LOCALISMO: A maioria dos locais trabalha com o surf. São fotógrafos, cinegrafistas, reparadores de pranchas, barqueiros e funcionários das pousadas. Quando tem swell, eles trabalham bastante e não são uma preocupação dentro d’água.

Fora d’água terá sempre alguém querendo te vender alguma coisa e isso acaba se tornando chato quando ficamos muito tempo por lá.

Pipe, Teahupoo, Puerto, P-Pass… O americano Alex Gray passa o ano atrás das melhores ondulações e picos de surf do planeta. Dessa vez, ele foi para a Indonésia só para surfar esse swell e pegou alguns dos tubos mais profundos da trip. Não é à toa que ele é considerado um dos freesurfers mais experientes do mundo.

VIDA NOTURNA: Existe um “puteiro” muito fedorento por lá e um barzinho com uma mesa de sinuca que sempre rola porrada.

DSC_4305Rastovich é tão talentoso que pegou os melhores tubos do swell surfando com pranchas biquilha.

O QUE FAZER QUANDO O MAR ESTÁ FLAT: Comer, beber e ir para a única cachoeira da região.

 

 

Muita técnica! Dave Rastovich na maior onda surfada em Nias nessa temporada, com uma prancha retrô e biquilha. Vai encarar?!