Aos quatro anos, Yuri Barros deu suas primeiras remadas por influência do seu pai e de seus irmãos mais velhos. E foi paixão à primeira vista! Em 2011, ele disputou seu primeiro campeonato e, a partir daí, não parou mais. Yuri nasceu na Paraíba, mas mora com sua família na Praia de Pipa, Rio Grande do Norte, e costuma treinar nos picos do Lajão, Lajinha, Madeiro, Cacimbinha, Sororoca e Praia do Amor.

Hoje, aos 10 de idade, o garoto já coleciona muitos títulos pelo Nordeste. O mais marcante para ele foi a última etapa do Circuito Surf Escola 2014 realizado em Barra de Camaratuba (PB), onde dividiu o pódio Kids Sub-08 com o seu irmão Ícaro Barros, que faleceu ano passado. E mesmo com pouca idade, Yuri se mostra bastante confiante nas competições. “Eu me considero um bom competidor, minha arma é manter a calma dentro da água para conseguir pegar as melhores ondas e realizar as manobras com precisão.

“Para conquistar melhores resultados, estou treinando muito os meus aéreos”,diz a jovem promessa, que divide seu tempo entre a escola de manhã, o surf de tarde e ainda arranja um tempo para praticar boxe, judô e andar de skate. Seu maior sonho? Se tornar campeão mundial. O moleque tem futuro!

NOME: Yuri Barros

IDADE: 10 anos

PATROCÍNIO: Smolder.

APOIO: Pranchas Inject e Corpore Academia.

QUIVER: 4’5” (modelo Air-Fly), 4’7” (rabeta round),4’7’’ (rabeta round squash), 4’7″ (100% Epóxi, rabeta swallow), 4’7” (Eps-Epóxi, rabeta round pin) e 4’8” (Poli-Póxi, rabeta square)

SURFISTA PREFERIDO: Gabriel Medina.

SHAPER: Raul Coelho, Pranchas Inject.

MELHOR MANOBRA: Aéreos

Yuri Barros começou no surf aos quatro anos de idade e, desde então, não parou mais. Foto: Inject Brasil.

Como foi o seu início no surf? 

Comecei a surfar aos quatro anos de idade por influência do meu pai Wagner Barros e dos meus irmãos. Fui revelado em 2011 no Circuito Surf Escola, tradicional torneio de surf infantil realizado há 18 anos aqui na Paraíba, campeonato que sempre revela grandes talentos. Desde então, não parei mais de surfar e competir.

Qual a sua rotina entre escola/treinos e quais praias você costuma surfar?  

Vou para a escola de manhã, treino à tarde e faço as tarefas à noite. Atualmente moro na Praia de Pipa, RN, e sempre treino no Lajão, Lajinha, Madeiro, Cacibinha, Sororoca e Praia do Amor.

Costuma fazer algum “ritual” antes das suas baterias?

Primeiro eu me aqueço na areia e, assim que coloco o pé na água, sempre faço uma oração.

Comemorando um título no Circuito Surf Escola. Foto: Inject Brasil.

Em que campeonato você mais gostou de participar?

Foi a última etapa do Circuito Surf Escola 2014, realizado em Barra de Camaratuba (PB), onde dividi o pódio Kids Sub-08 com o meu irmãozinho Ícaro Barros, que faleceu ano passado. Inesquecível!

Quais principais resultados na sua carreira até agora?

Vice-campeão Sub-08 do Circuito Surf Escola em 2011;  campeão Sub-08 do Circuito Surf Kids em 2013; tricampeão Sub-08 do Circuito Surf Escola (2012, 2013 e 2014); bicampeão Sub-10 do Circuito Surf Escola (2014 e 2015); bicampeão Sub-10 do Circuito Dore Surf Kids (2014 e 2015); bicampeão Sub-10 do Pena Little Monster (2014 e 2015); vice-campeão Sub-08 do Circuito Dore Surf Kids e campeão Sub-08 do Pena Little Monster em 2014; além de campeão Sub-12 do Circuito Surf Escola, campeão Sub-12 do Circuito Dore Surf kids e vice-campeão Sub-12 do Paraibano de Surf em 2015; e campeão Sub-14 da 1ª etapa do Circuito Brasileiro de Surf este ano.

Yuri Barros treinando seus aéreos. Foto: Inject Brasil.

Você se considera um bom competidor? E qual sua “arma” para derrotar os adversários? 

Me considero um bom competidor, sim. Minha arma é manter a calma dentro d’água para conseguir pegar as melhores ondas e realizar as manobras com precisão.

E quando o mar tá flat, o que costuma fazer para melhorar seu desempenho dentro d’água e conquistar mais resultados?

Costumo brincar na areia imitando as manobras de surf. E para conquistar mais resultados, estou treinando muito os meus aéreos.

Yuri apresenta algumas pranchas do seu quiver. Foto : Inject Brasil.

Além do surf, quais outros esportes você pratica?

Faço Boxe e Judô, onde sou faixa roxa, e também ando de skate.

Com 10 anos você já coleciona muitos títulos pelo Nordeste, quais são os seus próximos objetivos e expectativas na carreira para 2016?

Este ano, eu quero ser campeão do Circuito Brasileiro de Surf, vencer novamente o Circuito Surf Escola, competir em vários campeonatos aqui na região e participar de algum evento no sul do país. E meu sonho é ser campeão mundial!