OS NÚMEROS DO CAMPEÃO MUNDIAL APÓS ETAPA NA GOLD COAST

Não foi desta vez que Adriano de Souza disputou sua sexta semifinal nas últimas 11 edições do Gold Coast Pro, etapa de abertura da Liga Mundial de Surf (WSL) em 2016. O atual campeão mundial fechou a etapa disputada na praia de Snapper Rocks em quinto lugar após cair nas quartas de final contra o atleta da casa Matt Wilkinson, que conquistou sua primeira vitória na carreira.

Adriano termina terceira etapa consecutiva entre os cinco melhores na Austrália. Foto: Kirstin/WSL.

“Essa foi uma daquelas baterias que vou analisar para ver onde foi o erro e aprender em cima disso. Me despeço sabendo que eu posso melhorar e reciclar o meu surf. Não foi um resultado ruim no geral, mas ficou na boca aquele gostinho do quase. Infelizmente não deu para avançar. Dei o meu máximo, mas não foi dessa vez”, explicou Adriano.

Confira os cinco fatos interessantes de Mineirinho na Gold Coast:

– Mineirinho não chegou às semifinais por menos de meio ponto (0,43) para Matt Wilkinson, que virou a bateria em cima do brasileiro na última onda do duelo válido pelas quartas de final. Agora, Wilko possui três vitórias contra duas de Adriano no histórico de confrontos diretos entre eles. O australiano acabou classificado para a final após enfrentar o brasileiro Filipe Toledo, que se machucou durante esta disputa, e venceu a final em cima do norte-americano Kolohe Andino.

– Nas últimas 11 edições do Pro Gold Coast, Mineiro terminou nada menos que oito delas entre os dez primeiros – seis entre os cinco e cinco entre os três melhores, mantendo o bom retrospecto em Snapper Rocks.

Foto: Kisrtin/WSL.

– O retrospecto é parecido com o da próxima etapa, em Bells Beach, com o diferencial de que Mineirinho já venceu lá uma vez, em 2013, sendo vice-campeão no ano passado empatado em número de pontos com o australiano Mick Fanning, além de um terceiro lugar em 2011 e dois quintos, em 2010 e 2014.

– Esta é a 22ª vez que Adriano termina uma etapa do World Tour em quinto. Ele, inclusive, foi o melhor entre os campeões em atividade ao lado de Joel Parkinson, vencedor em 2012, além de Mick Fanning, Gabriel Medina e o norte-americano Kelly Slater, os outros campeões em atividade, que ficaram pelo caminho. Também é a quarta vez nas últimas cinco etapas que o brasileiro termina entre os cinco melhores.

Foto: Brett Skinner/WSL.

– Com o resultado, ele leva 5.200 pontos e ocupa a quinta posição no ranking, empatado com os australianos Parkinson, Adrian Buchan e o havaiano John John Florence. Por conta disso, ele deixa de usar a lycra amarela, que foi para as mãos de Wilkinson.

A segunda parada do World Tour está marcada para acontecer entre os dias 24 de março e 05 de abril com o Pro Bells Beach, na praia de Bells Beach, em Victoria, também na Austrália.