Antes de acontecer o Pipeline Invitational, a triagem para o Bilabong Pipe Masters, rolou um free surf em condições extremas com a participação de alguns dos tops do WCT pela manhã. Dentre eles estava Owen Wright, que se destacou durante as mais recentes sessões de free surf em Pipe. No entanto, dessa vez o 5° colocado no ranking mundial passou por uma situação desesperadora. Quando uma série entrou, ele foi pego no inside e  tomou umas quatro ondas de 10 a 15 pés na cabeça.

Após o perrengue, o australiano voltou para a casa da Rip Curl pra relaxar e foi tirar uma soneca. Mas assim que acordou, Owen estava ainda pior com dificuldades para respirar e visivelmente desorientado. Então, uma ambulância foi chamada e ele foi levado para o Queens Hospital, em Kahuku. As primeiras informações dizem que seus sinais vitais estão bom e que ele vai ficar bem. Porém, não se sabe ainda se o aussie estará apto para competir o Pipe Masters nos próximos dias, o mais provável é que hoje ele não possa competir.

“Ele pegou uma bomba e, em seguida, veio uma série grande em que ele tomou três ou quatro ondas na cabeça. Mick pegou uma dessas e mergulhou ao lado dele. Ambos foram esmagados juntos por mais duas ou três e Owen apenas se deixou ser lavado porque já estava castigado. Ele entrou para dentro da casa e se sentiu estranho, não conseguia falar ou fazer qualquer coisa… Era como se seu corpo estivesse completamente sem energia, o que foi bastante assustador de se ver,” disse, ao site da Stab Magazine, seu companheiro de equipe Matt Wilkinson, que assistiu a tudo da varanda da Rip Curl.

No Billabong Pipe Masters do ano passado, Owen Wright chegou até o Round 5. Foto: Cestari/ WSL.

Owen Wright está entre os seis concorrentes ao título mundial. Foto: Cestari/ WSL.

Ainda com chances remotas de conquistar título mundial, Owen é um exímio tube rider e sempre um dos favoritos em etapas de ondas tubulares. Este ano, ele já fez história ao chegar duas vezes ao somatório perfeito de 20 pontos em Fiji, uma delas na final. Além disso, em 2014, conquistou o prêmio Andy Irons na etapa do Tahiti por sua performance excepcional. Com toda essa bagagem, somada ao destaque nos treinos para o Pipe Masters, sem dúvida, Owen vinha com tudo para vencer o evento.

“Nos últimos dias de swells grandes, ele tem inegavelmente se destacado pegando as maiores bombas. Eu nem sei se ele já tinha molhado o cabelo. Apenas remava lá para fora, pegava algumas de bombas e saía sorrindo,” completou Wilko, que ainda falou sobre o perigo das ondas do Hawaii, onde recentemente Evan Geiselman quase morreu. “É assustador. Eu só quero terminar esse campeonato e ir para cassa para o verão onde todos estão seguros e é divertido,” disse ele rindo.

Agora, só nos resta desejar melhoras para Owen Wright.

“As heavy as it gets” – @owright on the crazy session he just had at the notoriously dangerous Pipeline #Hawaii #GoOwen

Um vídeo publicado por Rip Curl Australia (@ripcurl_aus) a

Owen quebrando nas sessões de free surf.

As informações são dos sites da Surfing Magazine e Stab Magzine.

Foto de capa: Corey Wilson.

ATUALIZAÇÃO

Owen ficará bem, mas está fora do Billabong Pipe Masters e Mason Ho entrou como seu substituto.

“Estou devastado por sair fora do Pipeline Masters. Ainda estou no hospital e os médicos me informaram que irão levar isso dia após dia até que eu possa ser liberado. O que aconteceu foi uma concussão grave e uma pequena hemorragia cerebral por ter sido jogado para baixo d’água. Obrigado a todos os caras da Rip Curl, os médicos do evento que estavam lá para mim e a todo o apoio e desejos de melhores de todos. Estou na expectativa de fazer uma recuperação completa, mas disseram que essas coisas levam tempo. Desejo o melhor para todos os caras que estão competindo esta semana … Espero que todos terminem o ano com boa saúde! Paz, Lendas. Vejo todos vocês em Snapper 2016,” postou Owen Wright, que apresentava movimentos limitados no dia de ontem.