PLAYGROUND EM MENTAWAI

Agora que somos uma potência do surf mundial, será que temos surfistas de qualidade para suceder essa geração atual? O fotógrafo e videomaker Gustavo Camarão juntou sete dos melhores grommets do Brasil numa barca em Mentawai e garante: talento nós temos de sobra! Imagina então o show dessa molecada nesse “playground” de ondas perfeitas.

Toda essa galera estava lá para participar da gravação de um novo programa do Canal OFF que conta a história de Kian Martin, um pequeno prodígio de 13 anos nascido na Suécia, criado em Bali e filho do brasileiro David Hernandez. Como na Indonésia o moleque é imbatível nos campeonatos de Bali, a barca teve o objetivo de colocá-lo entre os melhores surfistas do Brasil com até 15 anos de idade.

Assim, se formou mais do que uma trip onde todos evoluíram no surf. Foi construída uma forte e importante relação de amizade entre representantes de uma nova safra brasileira. Nas próximas páginas, se liguem no elenco que vai brilhar na telinha e promete incomodar muitos nos próximos anos.

Por Luís Fillipe Rebel / Fotos: Bruno Veiga

 

KIAN

KIAN MARTIN
13 anos
Denpasar – Bali
Billabong

O motivo principal da organização da barca foi ver Kian entre os melhores Sub 15 do Brasil. Se ele já impressiona no cenário em Bali, nessa trip não foi diferente. Todo mundo ficou maluco com as performances dele, como disse Samuel Pupo: “É um moleque realmente muito corajoso. Dropava umas maiores e nos tubos era o principal.” Um exímio tube rider com um talento natural, que evolui a cada dia e no final da trip deu um salto gigante na qualidade dos seus aéreos.


“Quando conheci o Kian em Sumbawa, fiquei chocado com o estilo dele. Mas o que mais me chamou atenção nessa viagem foi a facilidade com a qual ele entubava. Encontrava os tubos tanto de backside quanto de frontside, até de base trocada ele conseguia pegar vários! Depois a gente fez uma sessão de tow aqui em Itacoatiara e o moleque é destemido. Gosta de pegar umas ondas mais pesadas e sempre com aquele sorrisão dele.” – Bruno Santos


Este slideshow necessita de JavaScript.

O pequeno Kian entuba como gente grande.

LUCAS

LUCAS VICENTE
13 anos
Florianópolis – SC
Billabong

Uns elogiam os tubos de Luquinhas, outros destacam as manobras e tem gente que fala da naturalidade com a qual ele surfa. Realmente, o catarinense tem bons aéreos, entuba muito de backside e não bate prancha, assim faz tudo com uma linha invejável. Lucas aproveitou a trip para aprender tanto dentro quanto fora d’água. “Evoluí muito a minha posição nos tubos e nas manobras, mas principalmente em conviver com pessoas em um barco”, disse ele rindo.


“O Luquinhas é muito constante nas suas performances, sempre pega ondas boas independente da condição do mar. Tem uma linha muito animal de manobras, entuba muito bem para a idade que tem e está evoluindo bastante nos aéreos.” – Yago Dora


RAPHAEL

RAPHAEL CASTRO
11 anos
Rio de Janeiro – RJ
WQSurf

O mais novo da barca aproveitou cada dia para evoluir com os mais velhos. Com um ótimo surf base lip, Raphael ficava sempre de olhos atentos e instigado para aprender cada movimento: “Foi irado porque eles davam várias batidonas na cara, chutavam a rabeta e eu tentava imitar. Eles falavam ‘Bora Raphinha! Bora lá para fora!’ Aí me ajudaram, ficaram me ensinando. O Samuel e o Mateus mandavam altos aéreos e aí me davam várias dicas para as manobras”, explicou ele.


“É difícil com o tanto de aéreo que se tem hoje em dia, tu ver um moleque fazendo uma linha com o estilo do Raphinha. A força, o lugar e o estilo com que ele faz as manobras, acho que já são de um adulto. Se ele continuar nesse caminho, acreditar e ter boas pessoas ao lado, tem tudo para ser da elite com certeza.” – Alejo Muniz


MATEUSMATEUS HERDY
14 anos
Florianópolis – SC
Volcom

Segundo Gustavo Camarão, Mateus é um mini gringo adulto. Tem um surf extremamente polido e um vasto repertório de manobras modernas de nível profissional. Quando soube da trip, ele estava no Hawaii e na hora já ficou amarradão, pois, como ele disse: “estava indo para o melhor lugar do mundo só com amigos.” Além de perder um pouco mais o medo do coral, Mateus pôde conhecer melhor a galera fora do clima das competições. “Foi a melhor barca da minha vida”, concluiu.

Enquanto Filipe Toledo chocou o WCT em Snapper Rocks com seus “club sandwichs”, Mateus Herdy também acertou com perfeição a mesma manobra em Mentawai.


“Ele é um dos melhores surfistas de 14 anos do mundo. Vem de uma família de surfistas competidores, o Guilherme Herdy é tio dele e o Alexandre o pai. Ele é muito instigado em bateria, arrisca manobra, não tem medo de errar. Lembra muito o Taj quando era moleque, mesma linha com estilo e manobras parecidas. O Mateuszinho é bem consistente nos aéreos: reverse, girando, aéreo normal, com todas as pegadas e grabs que os aéreos têm. É uma mistura de Taj Burrow, Bruce Irons e ainda tem um pouquinho de Tom Curren.” – Marcelo Trekinho


TEMPLAR

DANIEL TEMPLAR
Saquarema – RJ
12 anos
Cyclone

Power surf na veia! Assim já é Daniel aos 12 anos. O garoto espanca a onda sem dó e arrisca tudo sem medo de errar. “Para ele é tudo ou nada, não tem meio termo. Não vai chegar e dar uma batida passando para pegar o lip melhor mais ali na frente. Ou ele acerta ou ele erra, dane-se”, explicou Gustavo Camarão. Em alguns momentos, essa atitude deixava a galera de queixo caído quando ele voltava das manobras. Go For It, Daniel!


“Caio direto com o Daniel ali em Itaúna. O moleque é um surfista bem técnico com muita força na borda por causa das ondas aqui de Saquarema. Muito explosivo e agressivo. Ele vai representar muito bem nossa cidade no futuro, seguindo os meus passos e os do Léo Neves.” – Raoni Monteiro



VITOR
VITOR FERREIRA
15 anos
Rio de Janeiro – RJ
Cyclone

O espírito competidor de Vitinho chamou atenção. Ele escuta as dicas sobre o que precisa melhorar, assimila, volta para água e acerta com perfeição. Foi sua primeira vez em Mentawai, onde evoluiu muito nos tubos e conheceu Macaronis. “Essa é a onda dos meus sonhos!”, definiu ele. Além disso, Vitor se amarrou no dia a dia da barca: “A gente pulava do barco, fazia piada, zoava muito quem dava mole, brincava com a tripulação… Todo dia depois do surf era só curtição!”


“Uma das maiores características do Vitor é a força de vontade, ele é super dedicado. Várias vezes o mar está horrível, as condições para treinos péssimas, mas mesmo assim ele quer ir lá treinar. É muito bom de tubo, principalmente de frontside, e tem boas batidas de backside. Fora isso, ele tem uma leitura boa da onda, sempre sabe o que fazer no momento certo.” – Pedro Muller


SAMUEL copy

SAMUEL PUPO
15 anos
São Sebastião – SP
Rip Curl

Samuca, o atual vencedor do Rip Curl Grom Search internacional, é bem focado no sonho de ser campeão mundial. Claro que ele estava amarradão por poder se divertir com os amigos fora do ambiente de competição, mas ao mesmo tempo queria surfar ainda melhor ao ver a galera arrebentando. “Evoluí o ‘combo’ de manobras. Você conseguir ‘linkar’ uma manobra na outra é muito difícil. Lá, como a onda é bem longa, você pode evoluir bastante nisso”, disse ele.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Samuel sempre apresenta um surf radical com muita variação nas manobras aéreas.


“O Samuel vai dar trabalho quando entrar em um WQS ou no WCT, quem sabe… Gosta de dar aéreos e de inventar coisas. Tem o mesmo sentimento que eu tinha de aprimorar o surf com manobras inovadoras. É um moleque com quem eu treino todo dia, ele me instiga e eu instigo ele. É assim que a gente leva o nosso dia a dia em casa (praia de Maresias).” – Gabriel Medina


1 – Giada Legati representou bem o surf feminino na trip. / 2 – Além do surf, Giada também curtiu uma de modelo. / 3 – Vitor Ferreira recebeu o carinho das meninas. / 4 – As meninas proporcionaram outro clima para a trip. / 5 – A mistura da beleza japonesa com a brasileira de Hayanna. / 6 – A bagunça tomou conta na hora do lanche. / 7 – Vitor Ferreira em ação. / 8 – Amizade com a molecada local. / 9 – Zoação no quarto dos moleques. / 10 – Pose para foto. / 11 – Luquinhas progredindo o repertório de aéreos. / 12 – Diversão também nas areias. / 13 – David Hernandez e Kian Martin, uma relação muito especial entre pai e filho que rendeu no programa para televisão. / 14 – Mais um pouco de surf feminino na trip.  / 15 – Vitinho se empolgou no campeonato de dança. / 16 – Com ou sem onda, Kian arruma um jeito de se divertir com a prancha.  17 – Vivendo um sonho. Boat trip só com os amigos em Mentawai. / 18 – Mateus no concurso de dança. / 19 – Giada e Hayanna apreciando o paraíso que são as Ilhas Mentawai. / 20 – Mateus deu mole e a galera não perdoou.  / 21 – Depois do surf, hora de chegar as imagens.  / 22 – Hayanna tem ótimo surf de backside. / 23 – Pizza para repor as energias.  / 24 – Tubos e mais tubos em um fim de tarde mágico. / 25 –  Os aéreos de Mateus Herdy ficaram ainda mais animais com o visual de Burger’s World atrás.