PRO JUNIOR SAN BARTOLO ABRE SUL-AMERICANO SUB 18 NO PERU

O próximo desafio para a nova geração do surf já está está confirmado. Entre os dias 05 a 07 de maio. O Billabong Pro Junior San Bartolo vai abrir as seletivas sul-americanas da WSL South America para o Mundial Pro Junior da World Surf League no Peru. A praia de San Bartolo, na capital Lima, vem se tornando o grande palco da categoria na América do Sul e no ano passado sediou duas das três etapas disputadas no continente. E a grande novidade para é que a World Surf League baixou de 20 para 18 anos o limite de idade para a categoria a partir de 2016.

Lucas Silveira. Foto: Masurel/WSL.

O evento deste ano também marca a volta da Billabong para a categoria Pro Junior que ela mesma iniciou, promovendo os campeonatos que decidiram os primeiros campeões mundiais da história da World Surf League. O primeiro foi o já falecido havaiano Andy Irons em 1998, seguido pelo australiano Joel Parkinson em 1999 e o brasileiro Pedro Henrique em 2000 nas três edições disputadas no Hawaii. Depois a competição mudou para a Austrália e continuou definindo os melhores surfistas do mundo com até 20 anos de idade por muitos anos.

Lucas Silveira. Foto: Masurel/WSL.

O Brasil é recordista de títulos mundiais Pro Junior, com sete conquistas nas dezessete edições completadas com o carioca Lucas Silveira sendo o campeão de 2015 no início deste ano em Portugal (confira a entrevista exclusiva em http://surfar.com.br/a-melhor-final-e-aquela-que-voce-ganha/). Depois de Pedro Henrique, que agora disputa o Circuito Mundial representando Portugal (onde mora há vários anos), o hoje campeão mundial Adriano de Souza foi o primeiro brasileiro a vencer na Austrália em 2003.

Atrás vem o cearense Pablo Paulino que repetiu o feito em 2004 e ainda foi bicampeão em 2007. O paulista Caio Ibelli também ganhou na Austrália o caneco de 2011 e o campeão mundial Gabriel Medina faturou o título na única edição realizada no Brasil, o HD World Junior Championship de 2013 na Praia da Joaquina, em Florianópolis (SC).

Deivid Silva. Foto: Susu Nasser.

Na América do Sul, a Billabong também foi pioneira na categoria Pro Junior e retorna agora no Billabong Pro Junior San Bartolo do Peru. No ano passado, o brasileiro Deivid Silva e a peruana Miuska Tello venceram esta primeira etapa e terminaram a temporada como bicampeões sul-americanos Pro Junior da WSL South America. Ambos já não teriam mais idade para competir, ainda mais com o novo limite de 18 anos.

Na outra etapa de 2015 em San Bartolo, que definiu o time sul-americano para o Mundial Pro Junior de 2015, Miluska Tello foi finalista de novo, mas perdeu a decisão para outra peruana. Já Deivid não competiu nessa prova, porém deu Brasil no alto do pódio mais uma vez, com o catarinense Alcides Lopes derrotando o peruano Alonso Correa na grande final do Maui and Sons Pro Junior San Bartolo.

Alcides Lopes. Foto: Gonzalo Noriega. 

Os dois se classificaram para o Mundial da World Surf League com este resultado e o carioca Lucas Silveira acabou ficando com a última vaga no time sul-americano, formado pelos seis primeiros no ranking. E de último ele foi direto para o topo do mundo em Portugal. Lucas surfou de forma incrível nas direitas de Ribeira D´Ilhas para derrotar todos os adversários que cruzaram seu caminho, rumo ao sétimo título mundial do Brasil na última competição da categoria para surfistas com até 20 anos de idade.

Samuel Pupo. Foto: Susu Nasser.

INSCRIÇÕES ABERTAS - Com o limite baixando para 18 anos, novos nomes vão iniciar a disputa pelas vagas para o Mundial da WSL no Billabong Pro Junior San Bartolo. As inscrições ainda estão abertas pelo sistema online e os brasileiros são maioria entre os que já confirmaram participação até o momento. Outros países, como Peru, Argentina, Uruguai, Chile e Equador, também estarão representados na primeira seletiva sul-americana da WSL South America no Peru.

TOP10 DO RANKING FINAL DE 2015 DO SUL-AMERICANO PRO JUNIOR DA WSL SOUTH AMERICA – 3 etapas:

1.o: Deivid Silva (BRA) – 1.750 pontos
2.o: Luan Wood (BRA) – 1.560
3.o: Alcides Lopes (BRA) – 1.420
4.o: Alonso Correa (PER) – 1.310
5.o: Juninho Urcia (PER) – 1.170
6.o: Lucas Silveira (BRA) – 840

—–os seis acima disputaram o Mundial Pro Junior de 2015 em Portugal

6.o: Renan Peres (BRA) – 840
8.o: Facundo Arreyes (ARG) – 760
9.o: Sebastian Correa (PER) – 720
9.o: Joaquin Del Castillo (PER) – 720
9.o: Marcos Correa (BRA) – 720

TOP 10 DO SUL-AMERICANO PRO JUNIOR FEMININO DA WSL SOUTH AMERICA – 3 etapas:

1.a: Miluska Tello (PER) – 1.750 pontos
2.a: Melanie Giunta (PER) – 1.560

———-as duas primeiras formaram o time feminino em Portugal

3.a: Lucia Indurain (ARG) – 1.560
4.a: Lorena Fica (CHL) – 1.170
5.a: Josefina Ane (ARG) – 1.120
6.a: Lucia Cosoleto (ARG) – 980
7.a: Vania Torres (PER) – 840
7.a: Luara Thompson (BRA) – 840
9.a: Catalina Mercere (ARG) – 750
10: Marina Rezende (BRA) – 700

GALERIA DOS CAMPEÕES MUNDIAIS PRO JUNIOR DA WORLD SURF LEAGUE

2015: Lucas Silveira (BRA) e Isabella Nichols (AUS) em Portugal
2014: Vasco Ribeiro (PRT) e Mahina Maeda (HAW) em Portugal
2013: Gabriel Medina (BRA) e Ella Willians (NZL) no HD World Junior Championship no Brasil
2012: Jack Freestone (AUS) e Nikki Van Dijk (AUS) em Bali na Indonésia
2011: Caio Ibelli (BRA) e Leila Hurst (HAW) na Indonésia, Brasil, Austrália
2010: Jack Freestone (AUS) e Alizee Arnaud (FRA) na Indonésia e Austrália
2009: Maxime Huscenot (FRA) e Laura Enever (AUS) na Austrália
2008: Kai Barger (HAW) e Pauline Ado (FRA) na Austrália
2007: Pablo Paulino (BRA) e Sally Fitzgibbons (AUS) na Austrália
2006: Jordy Smith (AFR) e Nicola Atherton (AUS) na Austrália
2005: Kekoa Bacalso (HAW) e Jessi Miley-Dyer (AUS) na Austrália
2004: Pablo Paulino (BRA) na Austrália
2003: Adriano de Souza (BRA) na Austrália

2002: não realizado por falta de datas
2001: Joel Parkinson (AUS) na Austrália
2000: Pedro Henrique (BRA) no Hawaii
1999: Joel Parkinson (AUS) no Hawaii
1998: Andy Irons (HAW) no Hawaii