SURF FEMININO VIVE DIA DE GLÓRIA COM DOIS TRIUNFOS NA WSL

Enquanto a carioca Chloé Calmon vence o Longboard Pro Gaia em Portugal, a cearense Silvana Lima fatura o Los Cabos Open of Surf no México.

O sábado pode ser considerado histórico para o surf feminino brasileiro no WSL. A bandeira nacional foi erguida dos dois lados do Atlântico pela carioca Chloé Calmon e a cearense Silvana Lima. Enquanto Chloé vencia o Longboard Pro Gaia, em Portugal, na batalha das pranchas longas, Silvana triunfou no Los Cabos Open Of Surf pelo Qualifying Series.

A carioca Chloé Calmon venceu o Longboard Pro Gaia. Foto: Poullenot/WSL.

Em condições desafiadoras, ondas grandes, muito vento e água gelada em Portugal, Chloé superou a campeã asiática Natsumi Taoka nas quartas, a ex-campeã mundial Lindsay Steinriede na semifinal e venceu outra campeã mundial na grande final, Rachel Tilly.

A campeã em Gaia, Chloé Calmon. Foto: Poullenot/WSL.

A campeã em Gaia, Chloé Calmon. Foto: Poullenot/WSL.

Com a vitória em Gaia, a longboarder carioca atinge a incrível marca de 24 pódios nas últimas 24 competições, com vitórias importantes em Papua Nova Guiné, Portugal, Califórnia, Austrália, México e Santos, entre outras. Inclusive, ela não fica fora do pódio desde 2014, quando venceu no México, e isso denota uma consistência impressionante.

“Foi um dia muito desafiador, com três baterias disputadas em cerca de quatro horas, quase sem intervalo, em um mar difícil, muita correnteza e água gelada”, descreve a atleta carioca. Mesmo com tudo isso, consegui me concentrar. Treinei muito para chegar onde estou e são quase dez anos de dedicação e trabalho duro”, falou Chloé, de 22 anos.

Silvana Lima sagrou-se campeã nos Los Cabos Open of Surf. Foto: Andrew Nichols/WSL.

Apesar de ter sido pelo QS, as finais do Los Cabos contaram apenas com atletas da elite e, para conquistar a vitória teve de passar por nomes como as australianas Kelly Andrew, na semi, e Bronte Macaulay, ambas rivais de Silvana Lima também na divisão principal.

Silvana no pódio em Los Cabos. Foto: Andrew Nichols/WSL.

Silvana no pódio em Los Cabos. Foto: Andrew Nichols/WSL.

“Me senti confortável durante todas as disputas e encarei uma batalha de cada vez. Estou muito feliz com esse resultado que me deixa mais confiante para a próxima etapa do WCT”, contou a atleta cearense, referindo-se ao US Open de Surf, marcado para o fim de julho.