SURFAR #47 – NAS BANCAS DE TODO O BRASIL!

A nova edição da Surfar vem cheia de acontecimentos históricos. O mais importante foi título de Adriano de Souza como campeão mundial! Pelo segundo ano consecutivo, o Brasil leva o caneco no santuário do surf mundial, a praia de Pipeline.

O paulista Caio Ibelli vence o QS, divisão de acesso, e o carioca Pedro Calado dropa uma bomba em Jaws, sendo indicado para concorrer em quatro premiações no Big Wave Awards, isso com apenas 19 anos.

 

ADRIANO DE SOUZA CAMPEÃO MUNDIAL – Foram 10 anos lutando por esse dia e depois de muito suor o momento chegou: Mineirinho é o melhor surfista do mundo em 2015. Foto: Henrique Pinguim/Liquid Eye.

 

 

Foto: Divulgação Pena.

E para fechar com chave de ouro as conquistas brasileiras, Lucas Silveira, outro carioca também do Recreio dos Bandeirantes, leva o caneco do Mundial Pro Junior em Portugal. Aguenta coração!

Com tantas vitórias finalmente o surf ganhou mais espaço na mídia e vem conquistando novos simpatizantes de todas as idades. O engraçado é que o nosso esporte foi tratado durante muitos anos pelos editores dos jornais de grande circulação como amador.

Sempre fomos ignorados, mesmo quando tínhamos vitórias expressivas conquistadas pelos nossos atletas no Circuito Mundial, mas hoje tudo mudou. O surf virou pauta nas principais redações, com prioridade nas editorias de esporte.

MELHOR DA SÉRIE – Quando de repente um objeto estranho aparece na sua frente. O que fazer? Waimea. Foto: Pedro Tojal.

Cansei de escutar de amigos jornalistas histórias de editores que só pensavam em futebol. Claro que também existe um lado de interesse comercial, já que muitos anunciantes vêm investindo nos atletas do WCT, só que isso já é outra história… Mas sem revanchismo, quanto mais divulgação melhor, o surf agradece.

JAWS – O brasileiro Pedro Calado fez história ao pegar a posível mair onda já surfada na remada. Foto: Sebastian Rojas.

Por outro lado, no melhor momento que vivemos com nossos atletas vencendo nos quatro cantos do mundo, o mercado do surfwear vem sofrendo muito com a crise na economia do país. Mas, mesmo com essa situação de crise que vem afetando não só o surf, como também todas as áreas da economia, não dá para ficar reclamando.

GALERIA HAWAII – Fenômeno El Niño faz uma temporada incrível no arquipélago. Foto: Pedro Tojal.

GALERIA HAWAII. Fotos: Magnum Gonçalo e Pedro Tojal.

 

Certamente se não tivéssemos dois títulos mundiais, a situação no nosso mercado estaria bem pior. Agora é hora é de remar forte porque essa molecada ainda vai trazer muitas alegrias para gente! Vamos todos pra dentro d’água Surfar!

PORTFÓLIO LUIZ BLANCO –  “O surf não se resume apenas na onda.” – O fotógrafo carioca expõe toda sua criatividade nas páginas da Surfar.