SURFISTAS DE OUTROS ESTADOS “INVADEM” MARESIA PAULISTA DE SURF PROFISSIONAL

Nomes conhecidos como Raoni Monteiro, Jean da Silva, Dunga Neto, Leo Neves, Ian Gouveia, Messias Félix, Jihad Kohdr e Paulo Moura estão entre os destaques da competição.

O título é paulista, mas a participação de atletas é de praticamente todo o litoral brasileiro. O Maresia Paulista de Surf Profissional terá uma verdadeira “invasão” de surfistas de outros estados na etapa de abertura do Circuito, neste fim de semana, dias 07 e 08 de maio,  na Praia de Pitangueiras, em Guarujá. Os atletas competem atraídos pela premiação de R$ 30 mil e também pela tradição, afinal, são 33 anos consecutivos de disputas de alto nível.

Raoni Monteiro. Foto: Munir El Hage.

Dos 108 surfistas inscritos, 34 representam outros dez estados, além de São Paulo. Destaque para Santa Catarina e Ceará, cada um com sete competidores. Nomes conhecidos estão na lista, incluindo os ex-tops do WCT Leo Neves, Raoni Monteiro, Paulo Moura e Jihad Kohdr, que fez uma das finais no ano passado. Outros surfistas conhecidos que marcam presença na disputa paulista são Jean da Silva, Dunga Neto, Messias Félix e Ian Gouveia.

Raoni Monteiro e Jean da Silva já são “velhos conhecidos” das competições em São Paulo, desde os tempos de iniciantes. Nos 32 anos de Circuito, apenas três atletas de outros estados levaram o caneco: o potiguar Joca Júnior em 1996, o carioca Simão Romão em 2004 e, mais recentemente, o baiano Bruno Galini em 2013.

Jean. Foto: William Zimmerman.

Apesar de se dedicar ao QS, Jean da Silva chega firme na etapa inicial para prestigiar o seu patrocinador, da Maresia. “Meu foco é competir e viajar para surfar ondas perfeitas. Vou aproveitar essa folga para competir no Maresia Paulista, que é um circuito muito bom. Será um ótimo treino”, diz o surfista de 31 anos, que já venceu nas ondas de Pitangueiras, ainda como amador.

Dunga Neto, com 42 anos, é um dos veteranos do Tour, mas segue muito bem e explica o “segredo” para se manter bem entre meninos com menos da metade de sua idade: “Sempre me preparei bastante. Quem me conhece sabe quando essa afirmação é verdade. Sempre tive uma vida muito regrada, sendo um atleta profissional no real sentido da palavra e, atualmente, para acompanhar a evolução dos mais novos, fiz uma reciclagem, digamos assim, dos meus treinos.”

Duga diz que treina manobras modernas, com o surf de pressão, junto com o treinamento com propriocepção. “Isso tudo faz com que me sinta tranquilo e à vontade em continuar competindo. Pois mesmo tendo outras missões em meu dia a dia, ainda treinado bastante e isso ajuda a me motivar”, destaca o atual presidente da Associação Brasileira de Surf Profissional, Abrasp.

Ian Gouveia. Foto: Munir El Hage.

O vencedor da etapa levará para a casa R$ 8 mil e um relógio Casio G-Shock. Outra atração é a Overboard Expression Session, com R$ 1 mil ao autor da manobra mais radical. O público que acompanhar as disputas concorrerá a duas pranchas New Advance, uma na praia, e outra pela transmissão ao vivo pela internet, no site www.maresia.com.br. As disputas começam sábado, às 8 horas

O Maresia Paulista de Surf Profissional 2016 tem os patrocínios da rede de lojas Overboard, Casio G-Shock, K Energy Drink e pranchas New Advance. Apoio da BeeNoculus. A realização é da Federação Paulista de Surf, com apoios do Governo do Estado de São Paulo/Secretaria da Juventude Esporte e Lazer, prefeituras de Guarujá, São Sebastião e Ubatuba, associações de Surf de Guarujá e de São Sebastião e Ubatuba de Surf.