UM CASO DE AMOR COM A AUSTRÁLIA

Não é para menos que Adriano de Souza tem um caso de amor pela Austrália. Sua corrida pelo título mundial de 2015 começou justamente em Snapper Rocks, onde ele terminou com a segunda colocação perdendo apenas para compatriota Filipe Toledo. A partir daí, Mineiro  continuou rumo ao topo quando ficou em segundo novamente em Bells Beach e, em seguida, venceu Margaret para disparar no ranking e mostrar que aquele ano o caneco era dele.

O Quiksilver Pro Gold Coast está prestes a começar e Adriano (clique aqui e confira o vídeo com treinos do atleta) não vê a hora de voltar a competir. Confira o que o atual campeão mundial falou sobre o início da perna australiana, suas expectativas para 2016 e muito mais.

01 - adriano-está-longe-de-temer-pipelineAdriano em Pipeline: Foto: Trevor Moran.

Adriano, como você está após passar um tempo no Hawaii?

Estou bem! Acabei de chegar do Hawaii na noite passada. Estava na Austrália desde 10 de fevereiro, mas quis ir até lá para me divertir um pouco e pegar umas ondas diferentes antes de voltar a rotina de campeonatos. Foi um ótimo tempo para eu me reenergizar. Olhei a previsão para Snapper, onde estou ficando, e depois do ciclone estava bem pequeno, só que o Hawaii parecia que ia bombar. É um voo rápido, então entrei no avião e me mandei. E foi perfeito! Pois eu não queria estar cansado para a primeira competição aqui na Gold Coast, depois de ficar aqui tanto tempo. Precisava me colocar em outras situações.

Por que ir para a Austrália tão cedo?

Vim mais cedo porque era bom para eu sair do Brasil. A pressão do título mundial estava muito pesada – todo mundo no Brasil é muito apaixonado por surf – então ficar fora foi perfeito. E foi maravilhoso porque na hora que eu cheguei na Austrália foi quando o melhor ciclone do ano entrou!

Você disse que precisava de um tempo da pressão no Brasil.Como o título mundial afetou o seu dia a dia por aqui?

Fez tudo ficar muito maluco. Não poderia imaginar como isso seria. Quando se está na luta por um título mundial, você não tem tempo de pensar em como seria depois, mas existe tanto trabalho depois do dever cumprido… Foi divertido por um tempo, mas me tirou de dentro d’água e essa parte não foi legal. Tentei achar um equilíbrio e meu plano acabou sendo sair do Brasil e chegar na Austrália logo. Voltar a minha rotina de surf.

“Estou feliz com o que eu consegui na Austrália no passado, mas ano passado é ano passado, este ano é este ano. Agora eu preciso fazer tudo que eu puder, ainda melhor que no ano passado.”

Você está preocupado em ter um período de ressaca do título mundial, assim como o Medina no ano passado?

Acho que cada um tem a sua história. As pessoas neste mundo gostam de terem exemplos para se espelhar, então me inspirei no Gabriel e no Mick e vi tudo o que eles fizeram para serem campeões. Agora só estou tentando ser o melhor que posso ser.

Adriano de Souza, The BoxMineiro está pronto para encarar mais uma briga pelo título mundial. Foto: Ryan Miller.

Em 2015, você competiu pensando em ser campeão mundial. O que está na sua cabeça agora este ano?

Bom, este ano eu quero colocar meu foco nestes três eventos aqui na Austrália e daqui pensar como será minha tática para o ano. Por enquanto, só estou pensando nestes três eventos.

O que acha de tão importante na perna australiana?

Dou muito crédito a esses eventos para o meu sucesso. É por isso que vim mais cedo para treinar muito nessas ondas. Para mim é muito importante. É o começo do ano e, se você conseguir entrar no ritmo e ir bem isso, pode ter empurrar no topo até o final.

O que você mais gosta da Austrália?

Gosto da energia. Eu amo muito vir para a Austrália e todo mundo me respeita aqui, isso é muito bom. Fiz boas relações com os locais nos lugares que fui e é muito bom ser tratado bem. Me deixa realmente feliz estar numa zona de conforto aqui.

Casamento, título mundial… Acha que sua vida está completa?

Não (risos)! Para mim, casar com a garota que eu amo foi o primeiro passo de fazer essa relação ainda melhor. Esse foi um degrau. E já foi maravilhoso.

Fonte: www.redbull.com

Adriano de Souza se sente totalmente em casa na Austrália. Foto: Ted Grambeau/Red Bull Content Pool.