WIGGOLY DANTAS PROJETA DISPUTA PELO TÍTULO MUNDIAL

Depois de grande apresentação em Fiji, Wiggolly Dantas se anima para J-Bay

Wiggolly Dantas. Ed Sloane/WSL.

Depois da grande atuação em Fiji, o brasileiro Wiggolly Dantas compete animado e querendo melhorar o seu resultado de 2015 no J-Bay Open, a sexta etapa do Samsung Galaxy World Surf League Championship Tour, a partir desta quarta-feira (6), nas ondas de Jeffreys, na África do Sul. “É um lugar que sempre gosto de ir, uma onda longa, boa, onde fico muito à vontade e encaixa no meu surf, com certeza”, destaca.

Wiggolly Dantas. Kelly Cestari/WSL.

“A expectativa é muito boa. Estou bem focado, bem mentalmente e as pranchas estão boas, então vamos com tudo”, anuncia o surfista, nono colocado na disputa africano no ano passado, superado por Julian Wilson. “Foi um bom resultado. Errei na minha bateria, estourou o meu leash (cordinha), tive de trocar de prancha e perdi o timing. Agora, espero ir bem melhor, porque aquele lugar é incrível, por ter as direitas perfeitas”, comenta.

“Quero fazer bons resultados e chegar no Havaí disputando o título.”

Guigui, como também é conhecido, demonstra confiança em sua evolução no Tour e comemora o quinto lugar em Fiji, que lhe garantiu subir oito posições no ranking, agora em 13º lugar. Apesar de ser apenas seu segundo ano na elite, ele já projeta a disputa pelo título mundial e espera a arrancada a partir desta etapa.

Wiggolly Dantas. Kelly Cestari/WSL.

“2015 foi um ano de aprendizado e continuo aprendendo bastante com alguns erros, vacilos que vou dando em cada evento. É bom, porque vou ficando calejado, experiente e vou me preparando para não cometer mais esses errinhos bobos. Estou muito à vontade, confiante”, complementa o surfista de 26 anos, que depois de Fiji passou por Portugal para encontrar a namorada, Joana Machado. “Repor as energias. Treinei e J-Bay vai ser melhor que Fiji”, acredita.

Wiggolly Dantas. Kelly Cestari/WSL.

No J-Bay Open, Wiggolly compete na nona bateria enfrentando o ídolo sul-africano Jordy Smith e o australiano Adam Melling. No ranking, é o 13º colocado, com 14.400 pontos, com dois quintos lugares, o de Fiji e o de Bells Beach, na Austrália.