WSL ANUNCIA O FIM DE DOIS QS 10000: SAQUAREMA E TRESTLES

A World Surf League oficializou o cancelamento das duas primeiras etapas do QS 10000 que aconteceram em maio do ano passado. A de Trestles, na Califórnia (EUA), vencida por Filipe Toledo, perdeu o seu patrocinador principal. E a de Saquarema, realizada pela agência Adding desde 2009 na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, não pagou a premiação de 250 mil dólares do ano passado aos competidores. Pelo mesmo motivo, o tradicional Surf Eco Festival, promovido pela Dendê Produções desde 2008 na Bahia, também saiu do calendário da WSL South America, mas pode retornar se quitar os 150 mil dólares do QS 6000 em Itacaré.

Alex Ribeiro no QS 10000 vencido por ele no ano passado em Saquarema. Foto: Daniel Smorigo/WSL.

“Com certeza, a saída de Saquarema do calendário mundial será bastante sentida pelos surfistas, por conta da excelente qualidade das ondas da Praia de Itaúna e, principalmente, pelos preciosos pontos que este QS 10000 oferecia no ranking mundial. Em outras edições do QS de Saquarema, seus campeões alcançaram a classificação para o CT do ano seguinte, como o Alex Ribeiro em 2015 e que hoje está no WCT. Isso mostra a importância deste campeonato e a falta que ele fará aos surfistas que buscam vagas entre os top 10 do QS para 2017″, destaca Roberto Perdigão, Diretor Regional da WSL South America.

A WSL South America esgotou todas as tentativas de solucionar o impasse e lamenta a perda dos eventos mais tradicionais do Qualifying Series no Brasil. Mas vem trabalhando para manter um calendário consistente de etapas para os atletas em 2016. Uma novidade já confirmada é o Praia do Forte Pro na Bahia, que será realizado por novos organizadores, como o ex-surfista profissional Felipe Freitas. O primeiro evento com status QS 1500 masculino e feminino no Brasil foi marcado para a última semana de abril, do dia 25 a 01 de maio na Praia do Forte, no município de Mata de São João, litoral norte da Bahia.

“Infelizmente aconteceu esse problema do não pagamento das premiações de dois eventos muito importantes do nosso calendário, que tiveram grande participação de surfistas internacionais no ano passado. Mas não mediremos esforços para retornar com o QS 10000 de Saquarema no ano que vem, como um evento com 100% de responsabilidade, organização e administração da WSL South America. É um evento importante numa das melhores ondas do país, numa cidade com muita tradição no nosso esporte e todos os surfistas gostam de competir lá nas esquerdas de Itaúna. Esperamos também que todos os problemas sejam resolvidos para que o Surf Eco Festival continue a sua história, porque sempre foi um evento diferenciado, unindo o esporte com preocupação ecológica, educação ambiental e festivais de música”, fala o novo General Manager da WSL South America, Xandi Fontes.

Silvana Lima na Praia do Forte. Foto: Daniel Smorigo /WSL.

A World Surf League tem promovido mudanças nos seus escritórios regionais e criou um novo cargo de General Manager, contratando Xandi Fontes para trabalhar junto com Roberto Perdigão na administração da WSL South America. O catarinense atuou por muitos anos como juiz no WCT, depois presidiu a Federação Catarinense de Surf quando começou a organizar eventos mundiais e era o detentor da licença de realização da etapa brasileira do WCT, junto com Teco Padaratz, desde 2003. Sua principal meta é fortalecer o calendário de provas no Brasil e em outros países da América do Sul, desde a base do esporte com eventos do Pro Junior, como novas etapas do QS 1000, QS 1500 e QS 3000, para conseguirem pontuação suficiente para competir nas mais importantes, com status QS 6000 e QS 10000.

“Entendemos que o Brasil está vivendo uma crise econômica e política muito intensa, mas vamos continuar remando forte para superar os desafios. Nosso esporte atingiu um patamar nunca antes visto no Brasil, com uma divulgação na grande mídia no mesmo nível dos principais esportes. Somos bicampeões mundiais com Gabriel Medina e Adriano de Souza, que chegaram lá certamente somando pontos nos eventos realizados pela WSL South America. Então é para isso que vamos trabalhar com muito positivismo, buscando potencializar o calendário com novos eventos do QS masculino, do QS feminino e mais seletivas do Pro Junior e do Longboard para os mundiais das categorias”, continua Xandi Fontes.

PRAIA DO FORTE PRO - O QS 1500 Praia do Forte Pro é a primeira novidade no calendário 2016 da WSL South America. As ondas que quebram nos fundos de pedra da Praia do Forte estão entre as cinco melhores do Brasil e o lugar é paradisíaco, conhecido como a polinésia brasileira. Competidores de vários países vão disputar 1.500 pontos no ranking mundial do WSL Qualifying Series e uma premiação total de 40 mil dólares, sendo 25 mil dólares para a categoria masculina e 15 mil dólares para a feminina. Para os surfistas da América do Sul, o evento vale mais 1.000 pontos para o ranking regional que define o campeão sul-americano. A disputa do título começou com vitória do brasileiro Flavio Nakagima no QS 1500 Rip Curl Pro Argentina, encerrado no último fim de semana em Mar del Plata.

Praia do Forte na Bahia. Foto: Daniel Smorigo/WSL.

A Praia do Forte já sediou uma etapa masculina e feminina do WSL Qualifying Series em 2008, a primeira da história do Surf Eco Festival na Bahia, que foi vencida pelo hoje campeão mundial Adriano de Souza e pela cearense Silvana Lima. O Praia do Forte Pro nasceu da união de dois ex-surfistas profissionais, o baiano Felipe Freitas e a catarinense Marina Werneck, em associação com a Outside Produções, Agência Califórnia e Zerotrês / 213 Sports. Será a primeira etapa do projeto Sea Flowers Crown of Surfing idealizado por Marina Werneck, uma tríplice coroa para reativar o surfe feminino profissional no Brasil.

A expectativa é realizar um grande evento na paradisíaca Praia do Forte para surfistas de vários países do mundo e para o público também. Além da competição, estão programados shows musicais com atrações locais e nacionais na sexta-feira (29 de abril) no Projeto Tamar, e no sábado (dia 30) no Centro de Eventos da Praia do Forte. Diversas ações de conscientização ambiental e sustentabilidade, bem como projetos sociais da região, também serão promovidos durante a semana do Praia do Forte Pro, do dia 25 de abril a 1.o de maio em Mata de São João, no litoral norte da Bahia.

Alex Ribeiro no pódio em Saquarema 2015. Foto: Daniel Smorigo /WSL

TENTATIVAS DE QS - A WSL South America está trabalhando para realizar mais sete provas do WSL Qualifying Series no continente, além do Rip Curl Pro Argentina e do Praia do Forte Pro. Seriam mais quatro etapas novas e três que já vem acontecendo nos últimos anos, o QS 1500 Maui and Sons Arica World Star em agosto nas pesadas ondas de El Gringo no Chile e duas da perna brasileira de fim de ano no mês de outubro, o QS 6000 de Santa Catarina em Florianópolis e o QS 10000 de São Paulo em Maresias, São Sebastião. Entre esses dois eventos, a tentativa da WSL South America é realizar uma nova etapa do QS 3000 masculina e feminina no Ceará, para ocupar a data do cancelado Surf Eco Festival da Bahia.

PRO JUNIOR - Além do QS 1500 Rip Curl Pro Argentina, que já abriu o calendário 2016 da WSL South America na Argentina, e do Praia do Forte Pro, o outro único evento que já está 100% confirmado é a primeira seletiva sul-americana para o Mundial Pro Junior da World Surf League. O Billabong Pro Junior San Bartolo foi marcado para os dias 05 a 07 de maio em Lima, no Peru, para os surfistas com até 18 anos de idade das categorias masculina e feminina. No ano passado, o brasileiro Deivid Silva e a peruana Miluska Tello venceram esta primeira etapa e terminaram o ano como bicampeões sul-americanos Pro Junior de 2014 e 2015.

Além do Billabong Pro Junior San Bartolo, a WSL South America tenta confirmar a reedição do Maui and Sons Pro Junior para o mês de julho em Punta Rocas, também no Peru, bem como voltar a promover seletivas sul-americanas da categoria no Brasil, que não sediou nenhum evento no ano passado. A novidade para este ano é o novo limite de idade estabelecido pela World Surf League para o Pro Junior, que baixou de 20 para 18 anos.

279149_589088_252025_498106_quiksaquasmorigo5Conhecida como “Maracanã” do surf braslieiro, Saquarema está fora do calendario da WSL. Foto: Daniel Smorigo/WSL.

CAMPEÕES DAS SETE EDIÇÕES DA ETAPA DO QUALIFYING SERIES EM SAQUAREMA

2015: Alex Ribeiro (BRA) no QS 10000 Quiksilver Pro Saquarema apresentado pela Powerade
2014: Wiggolly Dantas (BRA) no Quiksilver Saquarema Prime apresentado pela Powerade
2013: Mitchel Coleborn (AUS) no Quiksilver Saquarema Prime apresentado pela Coca-Cola
2012: Matt Wilkinson (AUS) no Quiksilver Saquarema Prime apresentado pela Coca-Cola
2011: Kai Otton (AUS) no Oakley Saquarema Prime apresentado pela Coca-Cola
2010: Willian Cardoso (BRA) no ASP 6-Star Coca-Cola Saquarema Pro
2009: Neco Padaratz (BRA) no ASP 6-Star Coca-Cola Saquarema Pro