WSL DIVULGA OS DUELOS DA 1ª FASE DO PIPE MASTERS

Billabong Pipe Masters, etapa final do Tour 2017, também marca o retorno do 11 X campeão mundial, Kelly Slater, às competições.

A World Surf League divulgou as baterias da primeira fase da etapa que vai encerrar a briga pelo título do Championship Tour 2017, o Billabong Pipe Masters, com período de espera de 08 a 20 de dezembro em Banzai Pipeline no Hawaii. A competição também marca a volta do 11 X campeão mundial, Kelly Slater, às competições após ficar afastado para tratar de uma fratura no pé. (Foto em destaque: Heff/WSL)

Após ficar afastado para tratar de uma fratura no pé, Slater volta às competições no Pipe Masters. Foto: Cestari/WSL.

MEDINA X JOHN JOHN, QUEM VAI LEVAR O BI MUNDIAL

John John levou o título mundial antecipado durante a etapa em Portuga no ano passado. Foto: Poullenot/ WSL.

John John levou o título mundial antecipado durante a etapa em Portugal no ano passado. Foto: Poullenot/WSL.

A briga pelo caneco mundial 2017 vai pegar fogo no Hawaii! Nosso representante Gabriel Medina e o havaiano John John Florence prometem ir com toda garra para conquistar o bi mundial.

Surfando em seu quintal de casa, John John conquista o bi se chegar na grande final do evento, o que só conseguiu uma vez. Caso perca nas semifinais, Medina pode ficar com o título se repetir a vitória de 2014 em Banzai Pipeline.

O havaiano obriga o brasileiro a ganhar o campeonato quando chegar nas quartas de final. Se terminar em nono lugar, Medina terá que chegar na final para superá-lo. De qualquer maneira, Gabriel precisa no mínimo alcançar às quartas, ou seja, vencer três baterias para ultrapassar a pontuação atual de John John.

Medina durante o Pipe Masters do ano passado. Foto: Poullenot/WSL.

 “Estou empolgado sim. Antes, não estava pensando em título mundial. Agora já dá para pensar. É muito pouca a diferença entre a gente! Sei o que preciso fazer para chegar numa final e vou tentar fazer isso de novo. Vai ser legal, né? Especialmente porque é o John John. Hoje ele é um dos caras mais difíceis que tem para competir no Tour e, claro, tem um pouco de vantagem porque mora lá, conhece muito bem a onda, mas não tem nada impossível. Talvez seja a etapa mais importante da minha vida. Então vou fazer tudo, me preparar e chegar 100%. Estou vivaço nesse campeonato e vamos para cima. E não tem muito o que falar não. Vamos surfar e, se Deus quiser, conseguir mais um campeonato para o Brasil”, disse animado e confiante Medina, que já fez duas finais na etapa.

Vale lembrar que o Billabong Pipe Masters também é primordial para os surfistas brigarem pela permanência na elite mundial. E confira, AQUI, a matéria sobre as possibilidades de Gabriel Medina garantir o bi mundial.

Primeira fase do Billabong Pipe Masters

1 – Matt Wilkinson (AUS), Jeremyy Flores (FRA) e Jadson André (BRA)
2 – Owen Wright (AUS), Kanon Igarashi (EUA) e Josh Kerr (AUS)
3 – Julian Wilson (AUS), Conner Coffin (EUA) e Stuart Kennedy (AUS)
4 – Jordy Smith (AFR), Bede Durbidge (AUS) e Ethan Ewing (AUS)
5 – Gabriel Medina (BRA), Miguel Pupo (BRA) e wildcard
6 – John John Florence (HAW), Wiggolly Dantas (BRA) e wildcard
7 – Adriano de Souza (BRA), Caio Ibelli (BRA) e Jack Freestone (AUS)
8 – Kolohe Andino (EUA), Joan Dudu (FRA) e Kelly Slater (EUA)
9 – Filipe Toledo (BRA), Michel Bourez (PLF) e Ezekiel Lau (HAW)
10 – Sebastian Zietz (HAW), Adrian Buchan (AUS) e Ian Gouveia (BRA)
11 – Joel Parkinson (AUS), Connor O´Leary (AUS) e Leo Fioravanti (ITA)
12 – Mick Canning (AUS), Frederico Morais (POR) e Ítalo Ferreira (BRA)

As possibilidades de título na última etapa

Imagens: Infoesporte/globoesporte.globo.com

TOP-22 DO JEEP WSL LEADERBOARD – 10 etapas:

1.o: John John Florence (HAW) – 53.350 pontos

2.o: Gabriel Medina (BRA) – 50.250

3.o: Jordy Smith (AFR) – 47.600

4.o: Julian Wilson (AUS) – 45.200

5.o: Owen Wright (AUS) – 39.850

6.o: Matt Wilkinson (AUS) – 39.450

7.o: Adriano de Souza (BRA) – 36.600

8.o: Kolohe Andino (EUA) – 36.000

9.o: Filipe Toledo (BRA) – 35.450

10: Sebastian Zietz (HAW) – 34.450

11: Joel Parkinson (AUS) – 33.100

12: Mick Fanning (AUS) – 33.000

13: Frederico Morais (PRT) – 29.900

14: Connor O´Leary (AUS) – 28.700

15: Adrian Buchan (AUS) – 26.500

16: Michel Bourez (TAH) – 23.700

17: Joan Duru (FRA) – 23.400

18: Caio Ibelli (BRA) – 21.750

19: Jeremy Flores (FRA) – 21.450

20: Kanoa Igarashi (EUA) – 21.200

21: Conner Coffin (EUA) – 21.000

22: Bede Durbidge (AUS) – 20.200

———–outros brasileiros:

23: Miguel Pupo (SP) – 18.900 pontos

24: Wiggolly Dantas (SP) – 18.700

25: Italo Ferreira (RN) – 17.700

27: Ian Gouveia (PE) – 14.250

32: Jadson André (RN) – 11.750

36: Yago Dora (SC) – 7.000

38: Jessé Mendes (SP) – 2.250

44: Bino Lopes (BA) – 1.000

45: Samuel Pupo (SP) – 500