WSL SOUTH AMERICA PROMOVE TRÊS QS FEMININOS EM OUTUBRO

O Maui and Sons Pichilemu Pro no Chile, o Neutrox Weekend no Brasil e o Reef & Paris Women´s Pro no Peru vão decidir o título sul-americano feminino da temporada 2017.

A WSL South America confirmou mais duas novas etapas e vai promover o maior calendário do WSL Qualifying Series feminino da história na América do Sul este ano. Já aconteceram duas e outras três serão realizadas em outubro, em três países diferentes para definir a campeã sul-americana profissional de 2017. (Em destaque: A brasileira Nathalie Martins, campeã sul-americana 2016. Foto: Luis Barra/WSL)

A série começa com o já tradicional Maui and Sons Pichilemu Women´s Pro nas ondas desafiadoras de Punta de Lobos, nos dias 06 a 08 no Chile. Depois tem a estreia do Neutrox Weekend também com status QS 1500 no Brasil, de 20 a 22 de outubro na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. E na semana seguinte, dias 28 e 29, o segundo QS 1000 do ano no Peru, o Reef & Paris Women´s Pro em San Bartolo.

 A campeã mundial Sofia Mulanovich, do Peru. Foto: Luis Barra/WSL.

“Esse é um dos objetivos da WSL South America, fazer mais eventos femininos para buscar novos talentos da categoria no Brasil e América do Sul. Também estamos trabalhando para fortalecer os calendários da categoria Pro Junior em nosso continente nos próximos anos, bem como fazer novas parcerias para a produção de mais etapas com status QS 1000 e QS 1500, que são fundamentais para o desenvolvimento da base do esporte, pois servem como um trampolim para que consigam participar das provas mais importantes do WSL Qualifying Series”,  disse Xandi Fontes, Diretor Geral da WSL South America.

A equatoriana Dominic Barona. Foto: Maximiliano Marinucci/WSL.

Além dos importantes pontos no ranking qualificatório na reta final da disputa pelas seis vagas na elite das Top-17, que disputa o título mundial no World Surf League Championship Tour, as três provas também vão decidir o título sul-americano da WSL South America. A equatoriana Dominic Barona largou na frente desta briga, vencendo o QS 1000 Rip Curl Pro Argentina em Mar del Plata. Mas a peruana Anali Gomez assumiu a liderança com a vitória no QS 1000 Jeep Pro San Bartolo no Peru, batendo a própria Dominic na bateria final.

As duas são as principais concorrentes para levar o troféu de campeã da WSL South America, que no ano passado foi conquistado pela brasileira Nathalie Martins. O título sul-americano ganhou importância depois que a World Surf League estabeleceu uma nova regra, de premiar as campeãs regionais com a garantia de participação nas etapas mais importantes do WSL Qualifying Series do ano seguinte, com status QS 6000 e QS 10000, que são decisivas na batalha pelas seis vagas para o WCT.

A peruana Sofia Mulanovich. Foto: Luis Barra/WSL.

A peruana Sofia Mulanovich. Foto: Luis Barra/WSL.

A primeira parada dessa nova perna sul-americana do QS feminino será no Chile. O QS 1500 Maui and Sons Pichilemu Women´s Pro é realizado desde 2014 e vinha definindo a campeã regional da WSL South America nos últimos anos.

Em 2016, a vencedora do desafio nas ondas de Punta de Lobos, em Pichilemu, foi a experiente campeã mundial Sofia Mulanovich, do Peru. A bateria final foi contra a costa-ricense Leilani McGonagle e o resultado confirmou o primeiro título sul-americano da paranaense Nathalie Martins.

Depois do Maui and Sons Pichilemu Pro nos dias 06 a 08 de outubro no Chile, as meninas terão uma semana de intervalo até a nova etapa do Brasil, o Neutrox Weekend, que vai estrear nos dias 20 a 22 na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. A última vez que a capital carioca recebeu uma etapa do QS feminino foi em 2009 na Praia do Arpoador e a expectativa é grande pelas muitas atrações extracompetição que estão sendo programadas pelos organizadores do evento.

A peruana Anali Gomez. Foto: Mauricio Espinoza/WSL.

No fim de semana seguinte, dias 28 e 29, o QS 1000 Reef & Paris Women´s Pro fecha o ranking regional da WSL South America no maior palco de eventos do Circuito Mundial no Peru. O mesmo balneário de San Bartolo já sediou uma nova etapa feminina do QS esse ano, o Jeep Pro San Bartolo, que foi vencido pela peruana Anali Gomez. A bateria final foi entre quatro surfistas e ela só assumiu a liderança do ranking sul-americano porque a equatoriana Dominic Barona terminou em quarto lugar. A vice-campeã foi a havaiana Bailey Nagy e outra peruana ficou em terceiro, Vania Torres.

As inscrições para as três competições já estão abertas e deverão ser feitas no sistema online da World Surf League pelo www.wslsouthamerica.com e os três eventos serão transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com

Fotos: Mauricio Espinoza/WSL.

CALENDÁRIO DAS ETAPAS DO QS FEMININO DA WSL SOUTH AMERICA:

Abr 11-16: Dominic Barona (EQU) campeã do QS 1000 Rip Curl Pro Argentina em Mar del Plata

Jul 13-15: Anali Gomez (PER) campeã do QS 1000 Jeep Pro San Bartolo no Peru

Out 06-08: QS 1500 Maui and Sons Pichilemu Women´s Pro em Punta de Lobos – Chile

Out 20-22: QS 1500 Neutrox Weekend na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro – Brasil

Out 28-29: QS 1000 Reef & Paris Women´s Pro em San Bartolo, Lima – Peru

RANKING SUL-AMERICANO FEMININO DA WSL SOUTH AMERICA – 2 etapas:

01: Anali Gomez (PER) – 1.560 pontos

02: Dominic Barona (EQU) – 1.525

03: Melanie Giunta (PER) – 1.145

04: Tainá Hinckel (BRA) – 840

05: Lucia Cosoleto (ARG) – 760

06: Maju Freitas (BRA) – 620

07: Yanca Costa (BRA) – 605

08: Candela Baleani (ARG) – 560

08: Karol Ribeiro (BRA) – 560

08: Vania Torres (PER) – 560

——-mais 24 surfistas pontuaram no ranking 2017

A brasileira Nathalie Martins. Foto: Luis Barra/WSL.

A brasileira Nathalie Martins. Foto: Luis Barra/WSL.

CAMPEÃS SUL-AMERICANAS DA WSL SOUTH AMERICA

2016: Nathalie Martins (BRA)

2015: Sofia Mulanovich (PER)

2014: Jacqueline Silva (BRA)

2013: Anali Gomez (PER)

2012: Sofia Mulanovich (PER)

2011: Dominic Barona (EQU)

2010: Anali Gomez (PER)

2009: Taís de Almeida (BRA)

2008: Silvana Lima (BRA)

2007: Silvana Lima (BRA)