YURI SOLEDADE E ANDREA MOLLER VENCEM NO BIG WAVE AWARDS

Os brasileiros Yuri Soledade e Andrea Moller saíram vitoriosos no “Oscar” do surf de ondas grandes, o WSL Big Wave Awards, que rolou no Grove Theater, Anaheim, Califórnia. O baiano Yuri levou 20 mil dólares por ter surfado a maior onda, enquanto a paulista Andrea Moller recebeu 10 mil pela melhor performance feminina. No total, 250 mil dólares de premiações foram divididos entre os vencedores  da premiação.

Yuri Soledade na onda vencedora. Foto: WSL/Hepp.

O prêmio de Maior Onda do Ano conquistado por Yuri Soledade veio com uma bomba inacreditável surfada de backside em Jaws. O mad dog encarou 73 pés, que equivalem a 22,25m, para fazer história em um dos maiores El Niños que já atingiu o Hawaii.

Yuri Soledade recebeu 20 mil dólares pela maior onda surfada. Foto: WSL.

Já Andrea Moller, surfista de Ilhabela e moradora de Maui, Hawaii, também se destacou na temporada inesquecível proporcionada pelo fenômeno natural que trouxe vários swells gigantes à ilha havaiana e à costa americana. Nenhuma mulher no mundo conseguiu igualar o desempenho de Andrea em 2015/2016, que levou o prêmio de Melhor Performance Feminina.

Andrea Moller recebeu o prêmio de Melhor Performance Feminina. Foto: WSL.

No entanto, nem tudo foram flores para os brasileiros. O carioca Pedro Calado concorreu em três finais e era o surfista mais badalado do país na premiação com matérias nos principais jornais. Calado concorria com Aaron Gold pelo recorde da maior onda surfada na remada em toda a história do surf mundial, mas o título ficou com o havaiano em uma decisão contestada por alguns brasileiros. A medição oficial dos peritos da WSL ficou em 63 pés, o que equivale a 19,2m, para a onda de Aaron, em Jaws.

Aaron GoldAaron Gold venceu Pedro Calado com essa bomba em Jaws. Foto: WSL/Broza.

 O grande destaque da noite de premiações foi o havaiano Shane Dorian, um dos maiores nomes no surf de ondas grandes. Shane foi o vencedor em duas categorias: Melhor Perfomance e Melhor Onda, com uma bomba surfada em Jaws.

Shane Dorian foi o grande vencedor da noite. Foto: WSL /Wojcik.

CONFIRA TODOS OS OS VENCEDORES DO WSL BIG WAVE AWARDS

Categoria Onda do Ano (prêmio de US$ 60 mil para o surfista e de US$ 9 mil para o fotógrafo): Shane Dorian (Kona, Hawaii, EUA) em Jaws, Maui, Hawaii, em 6 de dezembro de 2015 (vídeo de Ryan Moss).

Maior Onda na Remada (US$ 25 mil para o surfista e US$ 5 mil para o fotógrafo): Aaron Gold (Haleiwa, Hawaii, EUA) em Jaws, Maui, Hawaii, em 15 de janeiro de 2016 (foto de Brent Broza).

Maior Onda (US$ 20 mil para o surfista e US$ 5 mil para o fotógrafo): Yuri Soledade (Bahia, Brasil) em Jaws, Maui, Hawaii, em 25 de fevereiro de 2016 (foto de Jimmie Hepp).

Tubo do Ano (US$ 10 mil para o surfista e US$ 4 mil para o fotógrafo): Keala Kennelly (Haleiwa, Hawaii, EUA) em Teahupoo, Tahiti, em 22 de julho de 2015 (foto de Tim McKenna).

Wipeout of the Year (Vaca do Ano): Niccolo Porcella (Sardegna, Itália) em Teahupoo, Tahiti, em 22 de julho de 2015 (vídeo de Tim Pruvost).

Surfline Best Overall Performance

1. Shane Dorian (Kona, Hawaiií, EUA)
2. Jamie Mitchell (Currumbin, Queensland, Austrália)
3. Greg Long (San Clemente, Califórnia, EUA)
4. Aaron Gold (Haleiwa, Hawaiií, EUA)
5. Kai Lenny (Haiku, Hawaiií, EUA)
6. Nic Lamb (Santa Cruz, Califórnia, EUA)
7. Mark Healey (Haleiwa, Hawaii, EUA)
8. Trevor Carlson (Haleiwa, Hawaii, EUA)
9. Pedro Calado (Rio de Janeiro, Brasil)
10. Will Skudin (Long Beach, Nova York, EUA)

Women’s Best Overall Performance

1. Andrea Moller (Haiku, Hawaiií, EUA)
2. Keala Kennelly (Haleiwa, Hawaii, EUA)
3. Paige Alms (Haiku, Hawaii, EUA)
4. Emi Erickson (Haleiwa, Hawaii, EUA)
5. Bethany Hamilton (Hanalei, Hawaii, EUA)